Veículos

Volkswagen terá caminhões elétricos em 2020

Montadora escolheu o Delivery de 14 toneladas para ser o primeiro modelo eletrificado. Apresentação ocorreu na Fenatran 2019
22 de outubro de 2019 às 19:14

Por Roberto Hunoff (*)

A produção em série do e-Delivery 14 toneladas, primeiro caminhão do portfólio elétrico da Volkswagen, terá início em 2020 na planta de Resende, no Rio de Janeiro. A expectativa é que as unidades sejam entregues a partir do segundo semestre do ano à Cervejaria Ambev, que fez pedido de 1,6 mil caminhões.

Veículo já rodou mais de 15 mil quilômetros em um ano por ruas de São Paulo (Foto Malagrine, Divulgação)

Para a produção do veículo, a empresa criou o e-Consórcio, similar ao sistema de produção já em uso na fabricação dos caminhões e ônibus com motor a combustão. Desta forma, a marca terá, na sua planta, estruturas de parceiros, como Bosch, CATL, Moura, Semcon, Siemens, Weg, Meritor e Eletra. A celebração do nascimento do e-Consórcio ocorreu na 22ª edição da Fenatran, realizada de 14 a 18 de outubro, na Expo São Paulo.

As adequações na fábrica estão em andamento e envolvem preparação para montagem dos componentes elétricos, energização dos veículos e inspeção de qualidade em área especialmente designada para o e-Delivery. A adequação do complexo utiliza aportes do atual ciclo de investimento de R$ 1,5 bilhão. “Essa iniciativa entra para a história da indústria automotiva mundial. Juntos, Volkswagen e parceiros, somamos forças para tornar viável a produção e aplicação dos primeiros caminhões elétricos desenvolvidos e feitos no Brasil”, afirmou Roberto Cortes, presidente e CEO da marca. Na sequência, o e-Delivery 11 toneladas soma-se à linha elétrica.

Esta é a primeira vez no mundo que uma marca prevê desde a montagem até a infraestrutura de recarga e o gerenciamento de ciclo de vida da bateria desses caminhões, alavancando o comprometimento de toda a cadeia de fornecedores de maneira tão integrada. Com isso, o e-Consórcio facilitará o acesso à tecnologia elétrica em veículos comerciais.

À Siemens caberá o fornecimento de infraestrutura, carregadores e energia para clientes; a CATL e Moura terão o papel de fornecer, gerenciar, distribuir e manter as baterias; Bosch e WEG ficarão responsáveis pelo fornecimento de componentes; e a Meritor pelos eixos. A Semcon prestará serviços de engenharia e a Elebra será parceira estratégica.

O primeiro e-Delivery será concebido na configuração 6x2. O modelo traz novo conjunto de trem de força e arquitetura modular para atender todo o portfólio de veículos comerciais elétricos Volkswagen. O motor elétrico entrega até 260kW de potência com autonomia de até 200 km, variando de acordo com as condições de operação. A recarga das baterias pode ser realizada de forma flexível (30% em 15 minutos ou 100% em 3 horas), de forma a atender às mais variadas demandas da operação, assim como a disponibilidade de infraestrutura.

Ainda traz sistema de leitura inteligente da massa transportada pelo veículo para ajustar o consumo de energia, em conjunto com o eco-drive mode. Chassis, rodas e pneus seguem as características tradicionais, compartilhando componentes da família diesel para garantir a sinergia e escala, visando à consequente redução de custos.

O caminhão se destaca pelo baixo nível de ruídos e emissões zero, e exclusivo sistema de suspensão a ar, que reduz a fadiga e colabora para o aumento da produtividade da operação. O freio possui sistema dinâmico de regeneração, capaz de recuperar até 35% da energia durante a frenagem, que será utilizada para recarregar as baterias.

Pioneirismo

Em parceria com a Ambev, a VW Caminhões e Ônibus foi a primeira fabricante a testar, em condições reais de operação, um caminhão elétrico no Brasil. A estimativa é que o veículo, que já rodou mais de 15 mil quilômetros durante um ano, em São Paulo, na distribuição de bebidas, deixou de emitir 11 toneladas de CO² na atmosfera e reduziu em 3.300 litros o consumo de diesel. O conjunto de baterias de íon de lítio propiciam em torno de 200 quilômetros de autonomia, variando de acordo com a configuração do veículo para atender à aplicação do cliente. Nessa contabilidade, não é considerada a extensão viabilizada com a energia recuperada com o freio regenerativo de três estágios, que recarrega as baterias.

OUTRAS NOVIDADES DA VOLKSWAGEN DELIVERY

Delivery 4x4 está apto a rodar em qualquer terreno (Crédito: Malagrine, Divulgação)

A marca estreia o Delivery 11.180 4x4, com tração especial e força para rodar em qualquer terreno. A novidade entra para a história como a única da categoria com essa configuração para o transporte de mercadorias ou prestação de serviços específicos. Foi desenvolvido para permitir seu uso como reboque e traz de série pneus de uso misto específicos para operações com tração integral. Tem o maior peso bruto total de sua categoria, com 10,7 toneladas.

O Delivery 4.160 é o novo integrante da família no Brasil e vem com uma série de diferenciais para substituir o seu predecessor, o Delivery 4.150. A nova configuração tem torque 18% maior e 6% a mais de potência que seus concorrentes da mesma categoria. Além disso, aumenta em cerca de 350 quilos a carga útil homologada. Com isso, o peso bruto total sobe para 4,2 toneladas.

A família também incorporou o DLX, Delivery Express, com capacidade para até 3 toneladas, que pode ser guiado por motoristas com carteira de habilitação B e trafegar em áreas onde a circulação é restrita a veículos maiores. O motor entrega 150 cv e um torque máximo de 360 Nm. Inova também em segurança, com airbag para o motorista e os dois passageiros associado a cintos com pré-tensionadores.

Para as operações urbanas, os modelos VW Delivery 9.170 e 11.180, já líderes em suas categorias, incorporam a versão V-Tronic, que pode gerar, segundo a montadora, incremento no lucro operacional de cerca de 10%. Entre suas tecnologias, inclui o EasyStart para auxiliar a partida em rampa.

CONSTELLATION

Combinando as demandas das aplicações rodoviárias de curtas e médias distâncias, o Constellation 24.280 V-Tronic chega agora equipado com a nova transmissão automatizada Eaton MHD de 10 velocidades. Além de contribuir para a redução no consumo de diesel, traz funcionalidades como assistente de partida em rampa Easystart; sensor de inclinação que auxilia na manutenção da rotação adequada para melhor consumo de combustível; e sistema de troca inteligente, que aumenta ou reduz as marchas conforme a carga, velocidade e inclinação do veículo na pista. A mesma transmissão está disponível nos 17.280 e 30.280.

A família dos vocacionais Constellation Robust foi ampliada com mais quatro modelos e ganhou novo acabamento interno e design de cabine. Os novos 14.190 e 17.190 são ideais para entregas urbanas. Para as versões 17.260 e 24.260 está disponível o pacote Crossover, com alguns opcionais como pneus mistos, bloqueio no diferencial e para-choque metálico, apropriado para aplicações fora de estrada.

Constellation 26.260 tem capacidade para transportar 8m³ (Crédito: Malagrine, Divulgação)

Para a construção civil, a novidade é o Constellation 26.260 8x4, a betoneira mais leve do mercado. O veículo é equipado com rodas de alumínio e diversas modificações em motorização, transmissão, cabine, suspensões, chassi e periféricos. Tem capacidade de transporte de 8m³ e atende à lei da balança, dentro da tolerância.

Na linha de vocacionais, outra novidade é modelo 32.360 8x4 e escapamento vertical. Ideal para operações extremas nos segmentos de terraplanagem, mineração e florestal, dentre outras, é equipado com motor 360 cv de potência e torque de 1.600 Nm. A transmissão automatizada é de 16 velocidades. Tem pneus de uso misto, para trabalho pesado e bloqueio longitudinal e transversal, que permite gerar mais aderência em terrenos fora de estrada, não pavimentados.

O Constellation 31.280 8x4 é o caminhão canavieiro da marca. O veículo tem eixos dianteiros tubulares de capacidade de oito toneladas e bitola de três metros, intercambiáveis à suspensão original. Conta ainda com transmissão automática, mais robusta para aplicação off-road. Também vem equipado com o kit Canavieiro sob medida.

MAN TGX

O MAN TGX traz como novidade a suspensão pneumática, indicada para quem necessita de maior proteção no transporte de cargas sensíveis. O item passa a ser opcional para o cavalo mecânico TGX 28.440, versão 6x2, e para os TGX 29.440 e 29.480, versões 6x4.

Montadora qualifica atendimento ao cliente

Conectividade, gestão de serviços sob medida, planos de manutenção para todas as necessidades, assistência 24 horas e uma rede de concessionários distribuídos pelo país são os pilares do Volkscare, a nova estrutura de atendimento ao cliente da Volkswagen Caminhões e Ônibus. O objetivo principal é auxiliar o proprietário ou frotista de veículos VWCO a incrementar a produtividade, eficiência e rentabilidade do negócio. Os serviços do Volkscare estão disponíveis para todos os modelos fabricados pela Volkswagen Caminhões e Ônibus, em todo o país.

Uma das principais novidades do novo modelo de atendimento é o uso de dados de conectividade RIO, a empresa de soluções digitais do Grupo TRATON. O foco em desempenho, segurança e telemetria captura dados dos veículos e os transforma em informações para o gestor. A plataforma é baseada em nuvem e analisa informações em tempo real.

A empresa oferece cinco pacotes de serviço. Um deles, o RIO Essentials, é gratuito. Ele reúne dados operacionais como velocidade média, distâncias percorridas, consumo médio e posição dos veículos, que são atualizados a cada 15 minutos e armazenados pelos últimos 10 dias, formando a base para a gestão inicial da frota.

(*) Acompanhou a feira a convite da organização





Publicidade