Política

Vereador aponta supostas irregularidades no InSaúde

Empresa vencedora para administrar UPA Central é investigada pelo Ministério Público
29 de outubro de 2019 às 12:33
Foto: Gabriela Bento Alves, Câmara Municipal

A sessão ordinária da Câmara Municipal de Caxias do Sul desta terça-feira (29) trouxe à tribuna a preocupação do vereador Paulo Périco (MDB) em relação ao Instituto Nacional de Pesquisa Gestão e Saúde (InSaúde), a empresa vencedora da licitação para administrar a UPA Central, o antigo Postão 24 Horas. De acordo com o processo licitatório, o InSaúde investirá quase R$ 2 milhões mensais na gestão da UPA Central.

No painel eletrônico do plenário, o emedebista revelou reportagens que foram veiculadas na imprensa e que lançam dúvidas sobre a idoneidade da empresa. Conforme os textos, o InSaúde é investigado no Ministério Público, nos estados do Espírito Santo e São Paulo, por desvio de dinheiro público, superfaturamento na compra de material e contratação de pessoas ligadas às prefeituras das cidades em que atua.

Périco questionou aos demais parlamentares se a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Caxias do Sul realizou estudo sobre o histórico do InSaúde.





Publicidade