Cidades

Valorização do interior

Mostra de filmes gaúchos propõe que espectador se identifique na tela
14 de setembro de 2019 às 09:40
Foto: Okna Produções

A Êa Êa Apepê Produções programou para os períodos de 16 a 18 e 23 a 25 de setembro a realização, em Caxias do Sul, da 1ª Adentro – Mostra Interiorana do Cinema Brasileiro. A programação de sete longas e sete curtas da safra recente de produções gaúchas ocorrerá no Centro de Cultura Ordovás. "A mostra foi criada com intenção de fazer o interior se identificar nas telas", resume o cineasta Henrique Lahude, que assina a curadoria e direção geral. 

Lahude acrescenta que, nos últimos anos, a produção de filmes se voltou muito para o interior, não só com as temáticas, mas também com seus profissionais. Ele aponta o crescimento de produções nos cursos de cinema das universidades Federal de Pelotas e de Santa Cruz do Sul. "Pessoas do interior que vieram para Porto Alegre começaram a se voltar também para suas infâncias e muitos filmes dos últimos 10 anos tratam de temáticas ou estão em cenários interioranos", observa.

O curador acredita na força do cinema quando o expectador consegue se identificar na tela. "Quando tem personagens e geografias que eu identifico na tela, a força do cinema vem muito mais forte", conclui. A mostra também busca valorizar espaços fora do circuito comercial de shopping centers, como cinemas de calçada e espaços culturais.

Além de Caxias do Sul, o festival, que já passou por Lajeado, será levado para Três Passos, Santa Maria, Cachoeira do Sul, Pelotas e Santa Rosa. Ao todo estão previstas 49 sessões gratuitas, com debates com os realizadores. Entre os destaques dos curtas está o desenho animado pelotense "Só sei que foi assim" e o documentário "Um corpo feminino", premiados no Festival de Gramado e realizados por jovens diretoras. O financiamento é do Sistema Pró-Cultura, da Secretaria de Estado da Cultura.  Mais informações em site fb.me/mostra.adentro.

Programação

Segunda (16), 19h

Da terra vem e Rifle

Terça (18), 15h

Princesa morta do Jacuí e Mulher do pai

Quarta (18), 15h

Contra feitiço e Morro do Céu

Segunda (23), 15h

Que som tem a distância? e O último poema

Segunda (23), 19h

Sesmaria e Pra ficar na história

Terça (24), 19h

Um corpo feminino e Música para quando as luzes se apagam

Quarta (25), 9h

Só sei que foi assim e Eles vieram e roubaram sua alma





Publicidade