Esportes

Tarde de muita adrenalina grená

Caxias joga por empate, em Manaus, para garantir presença na Série C no próximo ano
20 de julho de 2019 às 09:44
Foto: Carlos Alves, Divulgação

Quando der o primeiro toque na bola neste sábado (20), às 16h, na Arena da Amazônia, o Caxias estará a 90 minutos de concretizar a grande meta da temporada, que é o acesso para a Série C de 2020. No jogo de ida das quartas de final da Série D, diante da torcida, o time do técnico Paulo Henrique Marques derrotou o Manaus por 1 a 0. O placar deixa o Caxias com a vantagem de empatar fora de casa para ficar com a vaga.

Na tarde desta sexta-feira (19), o plantel grená fez um treinamento fechado em um local isolado na capital amazonense para adaptação ao calor da cidade. De acordo com a previsão meteorológica, a temperatura no horário do duelo pode ser de até 32 graus. Também existe a chance de tempo chuvoso.

Quando saiu de Caxias do Sul, Paulo Henrique Marques adiantou qual seria o time titular no confronto. Conforme o comandante grená, o Caxias começa com Lee; Muriel, Jean, Thiago Sales e Eduardo; Marabá, Foguinho, Gava e Wagner; Taiberson e Michel. Diego Miranda também embarcou, mas deve ser guardado como coringa para a etapa final.

Os árbitros responsáveis pelo embate já estão decididos. O trio será comandado por Braulio da Silva Machado, que será auxiliado por Kleber Lucio Gil e Alex dos Santos. Machado e Gil integram o quadro de arbitragem da FIFA. Até a manhã desta sexta-feira, mais de 14 mil ingressos já haviam sido comercializados pelo Manaus. A expectativa da direção manauara é de um público entre 25 mil e 30 mil torcedores.

Várias batidas na trave

O grito do torcedor está preso na garganta. Mais uma forte razão para o time garantir o acesso para a Série C em 2020. Em 2018, assim como neste ano, o Falcão foi superior nos mata-matas iniciais, eliminando Maringá e Uberlândia. Nos jogos do acesso, porém, sucumbiu diante do Treze (PB) e perdeu, no agregado, por 4 a 1.

Na última década, o Caxias teve poucos momentos para comemorar. Dentre eles, dois “quase acessos” para a Série B, mas o time descarrilou em ambos. Em 2013, perdeu para o Luverdense. Há exatos dez anos, 24.816 torcedores lamentaram o empate em 1 a 1 com o Guaratinguetá, no Estádio Centenário.

Rebaixado à Série D em 2015, ao ter uma campanha pífia, com oito empates e 10 derrotas, o Caxias por pouco não voltou à Terceira Divisão no ano seguinte. O algoz, em 2016, foi o Internacional de Lages. Em 2019, a equipe não quer ficar no “quase” outra vez.

Adversário definido

Nesta sexta-feira, o técnico do Manaus, Welington Fajardo, disse que a equipe está escalada. Pelos treinamentos o time titular terá Jonathan; Lê, Thiago, Patrick e Negueba; Panda, Darlan, Hamilton e Vadinho; Rossini e Matheus. Fundado em 2013, o Manaus chega à fase das quartas de final da Série D pela segunda vez consecutiva. Em 2018, o time perdeu a vaga nos pênaltis, para o Imperatriz (MA).





Publicidade