Coronavírus

Solidariedade com quem está na linha de frente

Iniciativas regionais têm o propósito de amenizar a pressão e garantir maior proteção aos servidores
23 de março de 2020 às 21:09

Fiscais do Urbanismo circulam com máscaras doadas por organizações de Caxias do Sul (Foto Fabiana de Lucena)

Em período de grande angústia de toda a população, como o momento atual, a solidariedade é tarefa fundamental para amenizar este sentimento dos que mais sofrem e necessitam. Razão para que surjam iniciativas sob diferentes formas para auxiliar a reduzir o peso que muitos carregam. É o que se tem visto em várias cidades da região por conta da covid-19, doença que obrigou a população a ficar em isolamento social.

Se para boa parte da população permanecer resguardado, em quarentena, pode causar problemas à saúde mental, o que dizer dos profissionais que permanecem diariamente na linha de frente de hospitais? Por isso, um grupo de psicólogos de Caxias do Sul se uniu para fornecer atendimento online e gratuito para profissionais que trabalham em hospitais da Serra Gaúcha e precisam de atendimento psicológico. Serão três sessões gratuitas.

Até agora, são dezenas de psicólogos que atenderão em plataformas online os mais diversos profissionais que buscarem pelo recurso: enfermeiros, auxiliares de enfermagem, médicos, fisioterapeutas, nutricionistas e psicólogos, entre outras profissões. Psiquiatras também acompanharão o projeto para dar o suporte necessário aos profissionais e pacientes.

O projeto leva o nome de Apoio Psicossocial à Saúde e tem por meta atender pacientes de Bento Gonçalves, Caxias do Sul, Farroupilha e São Marcos, além de outras cidades da região. “A ideia surgiu de forma despretensiosa e percebemos a necessidade deste público em receber atendimento. Quando comentamos a ideia entre colegas, a adesão foi instantânea. Trabalharemos dentro do campo da Psicologia das Emergências e dos Desastres, que estuda o comportamento humano dentro de contextos como estamos vivendo”, explica a professora universitária e diretora da Assert.e. Gestão de Pessoas, Tatiane de Lima. 

Psicólogos que queiram fazer parte do projeto e se unir ao grupo podem manifestar interesse por meio do telefone 9 9181.1082, com Aline Cechinato. Os pacientes interessados em agendar consultas devem ligar para 9 9160.3392, com Tatiane de Lima.

Alimentação e itens de segurança

A Le Fuê Gastronomia, da empresária Maria Rita Gonçalves, doou almoços para as equipes que estavam de plantão, domingo, no Alô Caxias, e que registraram perto de 600 atendimentos. O restaurante Kando Temaki e Sushi, também de Caxias, envia em dobro os pedidos de refeição solicitados por profissionais da saúde, com entrega gratuita, em hospitais, clínicas e postos de atendimento. O cardápio pode ser consultado nas redes sociais do restaurante. A intenção é manter a ação até 31 de março.

O Centro Universitário da Serra Gaúcha (FSG) fez a doação de 1 mil luvas e 250 máscaras. Já a Marcopolo entregou 878 máscaras e 1.023 óculos. As empresas Randon encaminharam 200 óculos de proteção e 1 mil máscaras de proteção facial. Os equipamentos foram distribuídos para os servidores que estão na rua, como fiscalização da Secretaria do Urbanismo, guardas municipais, agentes de trânsito e equipes da Secretaria da Saúde.

Em Flores da Cunha, entidades empresariais se mobilizaram para a compra de respiradores. Em Bento Gonçalves, o movimento foi em torno da construção de um hospital com mais de 40 leitos para internação de pacientes com codiv-19.

Outro representativo gesto de solidariedade veio de quem doou roupas e colchões para ajudar na montagem do abrigo para pessoas em situação de rua, no Parque da Festa da Uva. O volume doado em dois foi suficiente para atender demanda. Tanto que a Defesa Civil suspendeu as doações, momentaneamente. "Estamos supridos de muitas coisas que precisávamos. Os caxienses estenderam a mão e agora é hora de agradecer. Se precisarmos, chamaremos novamente", informa o diretor da Secretaria da Segurança e coordenador da Defesa Civil, Alexandre Bortoluz. 

Na segunda à noite, as pessoas abrigadas na jantaram no local (Foto Defesa Civil, Divulgação)