Política

Sindicato questiona a capacitação de enfermeiros

16 de setembro de 2019 às 09:21
Foto: Matheus Teodoro, Divulgação, Banco de Dados

O Sindicato dos Médicos de Caxias do Sul emitiu um alerta público, nesta sexta-feira (13). O motivo é alertar a população sobre as consequências da intenção da Secretaria Municipal de Saúde de capacitar os enfermeiros para ampliarem a atuação na rede pública, inclusive, receitando antitérmicos, pomadas para assaduras e produtos para combate da pediculose (piolhos) e escabiose (sarna). No documento, o presidente Marlonei Silveira dos Santos ressalta que “prescrição de medicamentos e solicitação de exames complementares é privativo de médico. Nada temos contra a enfermagem, a qual respeitamos e reconhecemos seus méritos e competências para aquilo que está habilitada. Entretanto, não deve ultrapassar certos limites”.

Marlonei salienta que prescrever remédios exige graduação para a atividade. “O (a) enfermeiro que prescrever uma pomadinha para uma simples mancha na pele pode estar mascarando uma lesão pré-cancerosa”, adverte, entre outras consequências de prescrições irregulares.

No documento, o líder sindical informa que a entidade reforçará a fiscalização. “Manteremos em todas as unidades do SUS um monitoramento constante para identificar o (a) enfermeiro que prescrever medicamentos e solicitar exames. Ao constatarmos lesão no paciente, vamos denunciar, em tese, cível e criminalmente, o prefeito, o secretário da Saúde, a diretora de Programas e o (a) enfermeiro que praticou o ato, por lesão corporal grave e exercício ilegal da medicina”, afirmou.





Publicidade