Comunidade

Setor empresarial doa 130 toneladas de alimentos

Ação solidária foi coordenada pela vice-presidência de Comércio da CIC Caxias
20 de maio de 2020 às 17:09

Entrega oficial dos mantimentos ocorreu nesta quarta, 20, no estacionamento do Parque da Festa da Uva (Foto Candice Giazzon, CIC, Divulgação)

Uma ação solidária que envolveu 11 empresas e entidades empresariais resultou na doação, em ato realizado nesta quarta-feira, 20, no estacionamento dos Pavilhões da Festa da Uva, de 130 toneladas de alimentos à Prefeitura de Caxias do Sul. A iniciativa foi coordenada pela Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC Caxias), por meio de sua vice-presidência de Comércio, e integra a campanha Caxias Contra a Covid-19.

Juntas, entidades e empresas doaram o equivalente a 12 mil cestas básicas, totalizando 120 mil itens e mais de R$ 500 mil. “Com a pandemia e o isolamento social impactando diretamente a economia local, muitas famílias estão passando por dificuldades. Nossa intenção é contribuir para amenizar esta situação e ajudar as pessoas mais vulneráveis”, explica o vice-presidente de Comércio da CIC Caxias, Jaime Andreazza.

As 130 toneladas de alimentos, distribuídas em 12 caminhões para o ato de entrega ao prefeito Flávio Cassina, foram doadas pela Associação das Empresas de Pequeno Porte do RS, Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios, Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico, Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo, Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis, Supermercados Andreazza, Randon, Marcopolo, Sorvelândia, Orquídea Alimentos e Difatto Contabilidade + Gestão e RH/Dallemolle Estruturas Metálicas. Cada uma doou um caminhão de alimentos.

A distribuição das cestas básicas às famílias que perderam renda neste período da pandemia será feita pela Fundação de Assistência Social (FAS). As pessoas cadastradas podem retirar os alimentos nos Centros de Referência de Assistência Social, e as que não têm, podem procurar a FAS. "É um momento simbólico e muito importante, uma vez que estamos em esgotamento de recursos financeiros e humanos pelo momento complicado que vivemos. Graças à solidariedade dos caxienses, estamos superando estas adversidades com muita perseverança e amor ao próximo. Esperamos que esta pandemia passe rapidamente para que possamos voltar ao ritmo normal, principalmente nas áreas da saúde e econômica", assinalou Cassina. A solenidade de entrega dos alimentos se encerrou com uma benção do bispo diocesano de Caxias do Sul, Dom José Gislon.

Fundação Marcopolo distribui sete toneladas

Nos últimos dois meses, a Fundação Marcopolo distribuiu mais de sete toneladas de alimentos, produtos de higiene, materiais pedagógicos e máscaras de proteção a escolas, órgãos assistenciais e famílias carentes. As populações beneficiadas são de Caxias do Sul (RS) e Duque de Caxias (RJ), cidades nas quais a empresa possui unidades e a Fundação tem forte atuação na comunidade. As doações, realizadas por colaboradores e voluntários da entidade, têm por objetivo auxiliar nas demandas da sociedade relacionadas ao combate do coronavírus.

Uma das ações de maior impacto foram as doações de placas em acrílico, intermediadas pela Fundação Marcopolo e custeada pela Marcopolo, para a construção de áreas de emergência e adequações nos Centros de Terapia Intensiva do Hospital Pompéia. Dos três espaços que a instituição possui, com 10 leitos cada, apenas 20% tinham a área frontal do box fechada, ou seja, com paredes de isolamento do chão ao teto. Com a doação foi possível fazer o isolamento de 100% dos leitos de uma das áreas, além de mais uma sala de atendimento no pronto-socorro. Atualmente está sendo iniciada a adequação de outra ala, que tem dois boxes fechados.

Engajamento universitário

Alimentos arrecadados e preparados para doação pelo TaliesEm (Foto TaliesEM, Acervo, Divulgação)

Engajado no movimento nacional Urbanismo Contra o Corona, o TaliesEM – Escritório Modelo do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Caxias do Sul - mobiliza-se na apresentação de soluções emergenciais para comunidades em vulnerabilidade, visando ao enfrentamento dos impactos da pandemia de Covid-19. No município caxiense, as ações são realizadas em parceria com o núcleo local do Instituto de Arquitetos do Brasil.

O contato inicial do grupo com as comunidades locais identificou, em caráter de urgência, a necessidade de alimentos. Dessa forma, desde o dia 6 de abril é realizada uma campanha de arrecadação que segue ativa, recebendo doações on-line pelo site vakinha (https://www.vakinha.com.br/vaquinha/urbanismo-x-corona-compra-de-cestas-basicas-caxias-do-sul) e em pontos físicos de coleta, nos parceiros Super Testolin, no Bairro Pio X; Supermercado Forlin, no Panazzolo; e Supermercado DIA, em Lourdes.

Até o dia 14 de abril, o valor arrecadado na ferramenta virtual resultou na aquisição de 90 cestas básicas, enquanto as doações nos pontos de coleta presenciais somaram mais 14 e 11 kits de limpeza. A Cooperativa de Agricultores e Agroindústrias Familiares contribuiu com mais 10 kits de frutas e legumes. Os mantimentos foram destinados às comunidades dos bairros Euzébio Beltrão de Queiróz, Reolon, Monte Carmelo e Vila Lobos.

Em maio, o grupo fomentou doações para a segunda entrega de alimentos a partir de uma campanha virtual de Dia das Mães. A ação permitiu o encaminhamento de 20 cestas básicas e 15 máscaras, no dia 8, para a comunidade Pedreira do Guerra. O grupo ainda tem a parceria da Rede de Máscaras Solidárias Caxias, que trabalha na destinação dos equipamentos de proteção para comunidades em vulnerabilidade.

Em sintonia com o grupo atuante em todo o Rio Grande do Sul, os parceiros caxienses ainda mapearam iniciativas e instituições que recebem doações, atividade em constante atualização. A proposta é sistematizar ações e disponibilizar as informações a quem deseja contribuir. Para saber mais e contribuir, é possível contatar o TaliesEm por meio da página no Facebook.