Política

SAÚDE PÚBLICA: Suplício cada vez maior

03 de junho de 2019 às 12:22
Foto: Marcio Schenatto, Divulgação

Na madrugada desta sexta-feira (31), o vereador-presidente da Comissão de Saúde e Meio Ambiente do Legislativo caxiense, Renato Oliveira/PCdoB, realizou uma visita às unidades básicas de saúde (UBSs) dos bairros Fátima Alta, Parque Oásis, Reolon e Vila Ipê. O parlamentar conversou com os usuários, que relataram como tem sido a busca pelo atendimento, nas mais diversas especialidades da saúde.

Na UBS Fátima Alta, as primeiras pessoas chegaram às cinco horas para conseguir vagas. Nesta sexta, para atender à demanda de atendimento dentário, só existiam três vagas disponíveis. Na unidade do Reolon, inaugurada no dia 20 de maio deste ano, os usuários também chegaram cedo e precisaram formar fila para aguardar pelos serviços, debaixo da chuva, porque o portão estava fechado e não havia toldo para fazer a cobertura do local. Mesmo com horário estendido, a unidade, que abrange cinco bairros da cidade, estava sem vaga para atendimentos pediátricos, com quatro vagas para dentista (em caso de dor) e com 40 vagas para os cuidados com clínico-geral.

Na unidade do Bairro Parque Oásis, os moradores demonstraram receio de um possível fechamento da UBS, para reformas. Segundo o vereador, além dessa, outras sete unidades têm a possibilidade de serem fechadas. No Bairro Vila Ipê, o tempo de espera, na fila, relatado pelos usuários, foi menor do que nas demais.

Após as visitas, Oliveira demonstrou a sua preocupação com a situação atual da saúde. "Os casos mais graves podiam ser encaminhados ao Posto 24 horas, caso já estivesse reaberto. Infelizmente, a dificuldade com a saúde pública, em Caxias do Sul, é cada vez maior. Precisamos nos unir e fazer nossa parte, mostrando que isso precisa ser mudado", afirmou.





Publicidade