Economia

ROBERTSHAW: Justiça determina leilão de área

06 de setembro de 2019 às 09:21

Desocupada desde janeiro de 2016, a área de 20.590 m² que abrigava a planta fabril da Robertshaw, em Caxias do Sul, será levada a leilão em outubro, por determinação da 2ª Vara do Trabalho. O objetivo é o pagamento de dívidas trabalhistas, estimadas em mais de R$ 22 milhões, além de outros credores. A venda ocorrerá na forma de dois pregões, nos dias 2 e 11 de outubro. O valor do prédio e do terreno é avaliado em R$ 35 milhões.

Um ano após o fechamento da unidade, o maquinário, como injetoras, máquinas de solda e outros aparelhos, além de outros itens, foi leiloado, gerando valor próximo a R$ 1 milhão. O prédio, por sua vez, passou a sofrer roubos de materiais, como esquadrias e telhas, dentre outros. Atualmente, a estrutura está parcialmente destruída. Moradores próximos queixam-se da presença constante de vândalos, que trazem insegurança à região. Já há algum tempo, a direção tenta, sem sucesso, efetivar a venda de forma direta.

O fechamento da operação teve como justificativa a transferência de toda a produção para a unidade de Manaus. Quando fechada, a operação empregava 400 pessoas e tinha foco na produção de termostatos. À época, os gestores da empresa no Brasil alegaram que a decisão tinha sido tomada pela matriz, nos Estados Unidos.





Publicidade