Economia

Presidente entrega trecho na 116 e assegura mais recursos

13 de agosto de 2019 às 08:45
Foto: Gustavo Mansur, Palácio Piratini/Divulgação

Com a presença do presidente Jair Bolsonaro, foram inaugurados, na manhã desta segunda-feira (12), 47 quilômetros de duplicação da BR-116, uma das obras viárias mais aguardadas no Rio Grande Sul. O vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, representou o governador Eduardo Leite. 

O evento de liberação de dois trechos da rodovia ocorreu no quilômetro 492 da BR-116, na Unidade de Serviço de Atendimento ao Usuário da Ecosul, limite entre os municípios de Pelotas e Turuçu. Os trechos já entregues incluídos na inauguração são 15 quilômetros entre Tapes e Camaquã e 12 quilômetros em São Lourenço do Sul.

Na cerimônia, o presidente da República anunciou mais investimentos para a rodovia em 2019. O plano do governo federal é entregar outros 55 quilômetros duplicados. "A determinação que passei para todos os ministros é que precisamos concluir as obras que estavam paradas. O ministro Paulo Guedes garantiu mais R$ 100 milhões para a BR-116 ainda neste ano”, anunciou. De acordo com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, a obra está dentro da estratégia de integração regional sul-americana. O objetivo é aumentar a capacidade de veículos, principalmente de caminhões, além de prevenir acidentes

A duplicação da BR-116 teve início em 2012 e, inicialmente, estava prevista para ficar pronta em 2015. Hoje, a duplicação do trecho entre Guaíba e Pelotas é prioridade da região Sul do Estado em termos de infraestrutura, tendo em vista que a BR-116 é a principal via de acesso à zona portuária de Rio Grande. Desde o começo dos trabalhos, a maior preocupação tem sido o elevado número de acidentes com vítimas na rodovia. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, foram 244 acidentes em 2018, com 22 vítimas fatais. Nos primeiros seis meses de 2019, foram 13 mortos em 105 acidentes. A previsão do governo federal é entregar os 211 quilômetros duplicados até dezembro de 2021.





Publicidade