Política

Passarela de hotel, finalmente, será autorizada

Empresário Tarcísio Michelon tenta, desde 2015, liberação para fazer, às suas custas, obra que facilita deslocamentos
10 de janeiro de 2020 às 14:46

Em encontro nesta sexta, foi garantido que Prefeitura encaminhará processo à Câmara (Foto Romila Amaral, Divulgação/Folha de Caxias)

Em 2015, ainda na administração de Alceu Barbosa Velho/PDT, o empresário Tarcísio Michelon protocolou pedido na Prefeitura de Caxias do Sul para obter autorização para a construção de uma passarela, ligando o Dall’Onder Axten Hotel ao Shopping Iguatemi. O hotel está em operação desde agosto de 2018, mas o processo da passarela seguia sem solução.

Na sexta (10), Michelon, proprietário da rede Dall’Onder, com quatro hotéis e sede em Bento Gonçalves, reuniu-se com o prefeito Flavio Cassina e o vice-prefeito Elói Frizzo para tentar dar andamento aos trâmites legais. Em contrapartida à autorização, o grupo se propõe a investir em duas escolas municipais, com reforma e construção de salas de aula para a educação infantil. Também anunciou que até o final do semestre o hotel ganhará um centro de convenções.

Segundo informações do secretário do Planejamento, Paulo Dahmer, o processo já recebeu os pareceres necessários e depende de autorização da Câmara de Vereadores. Neste sentido, a Prefeitura encaminhará projeto de lei ao Legislativo, logo depois da retomada das atividades regulares, solicitando a autorização para a obra.

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB intermediou o encontro, pois, em 2018, na condição de presidente da Câmara, foi procurado pelo empresário e por dirigentes do Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria Região Uva e Vinho para tentar agilizar encaminhamento junto ao Executivo. Na época, Michelon havia se reunido com o ex-secretário do Planejamento, Fernando Mondadori, que nunca apresentou resposta definitiva à solicitação. Segundo Meneguzzi, o empresário, em três anos, não conseguiu audiência com o ex-prefeito. O investimento no hotel foi superior a R$ 60 milhões.

Engavetamento de indicações

O novo governo municipal encontrou uma caixa contendo centenas de documentos oficiais encaminhados à Prefeitura pelos vereadores de Caxias do Sul, no período de 2017 a 2019. A maioria é de indicações, que se constituem em protocolos oficiais e formalizados pelos vereadores com pedidos geralmente feitos pela população, como consertos em calçadas, ruas, falta de iluminação, problemas com redes de esgoto e muros, e sugestões de projetos de lei e outros procedimentos que o Executivo, por questões legais, deve encaminhar às secretarias para avaliações.

Em alguns documentos do vereador Rafael Bueno/PDT havia inscrição, à caneta, desconsiderar. "Sabíamos que, desde o primeiro dia de governo anterior, as demandas dos vereadores não seriam atendidas. Mas os pedidos são da comunidade que mais sofre com problemas de infraestrutura, segurança, sinalização e consertos básicos”, assinalou.

Bueno pediu ao gabinete do prefeito Flavio Cassina/PTB que todas as indicações dos vereadores sejam revistas com celeridade. Também defendeu que o tema deve ser debatido na sessão representativa do Legislativo da terça-feira (14/01).