Política

Nunes assume oficialmente a liderança de governo

Apesar da negativa do republicano, troca de líder no Legislativo acirra boatos sobre racha na base de apoio ao prefeito Daniel Guerra
02 de julho de 2019 às 12:25
Foto: Gabriela Bento Alves, Divulgação

O vereador Renato Nunes/PR assume, nesta terça-feira (2), a função de líder do governo do prefeito Daniel Guerra/Republicanos, no Legislativo de Caxias do Sul. Ele substituirá o colega de bancada governista, Elisandro Fiuza/Republicanos. A nomeação ocorreu na tarde da sexta-feira (28), quando o prefeito também mudou nomes do primeiro escalão do Executivo e a direção da Companhia de Desenvolvimento de Caxias do sul (Codeca).

É a segunda vez, este ano, que os dois vereadores trocam de cargo. Em janeiro, Fiuza - que era secretário de Habitação, desde 2017 - entregou o cargo para Nunes – que, como 2º suplente, ocupava a vaga dele - e voltou para a Câmara de Vereadores. Neste contexto, o 1º suplente, Tibiriçá Maineri/Republicanos também saiu do Executivo – onde era coordenador de Acessibilidade – para assumir cadeira histórica do Legislativo como o primeiro surdo-mudo a tomar posse como vereador em Caxias do Sul.

 

MUDANÇA DE PERFIL

 

Renato Nunes justifica a troca de líder de governo pela postura dele em plenário. “O vereador Chico Guerra e o vereador Elisandro Fiuza são mais tranquilos. Eu sou mais combativo. Temos pouco tempo de tribuna em relação aos partidos de oposição. Por isso, temos que usar muito bem esse espaço”, alegou.

O parlamentar também diz que não tinha a pretensão de ser nomeado como líder do governo. Entretanto, considera importante defender Daniel Guerra em plenário. “Nunca quis ser líder de governo. Minha intenção é defender o governo. É restabelecer a verdade. Fui oposição nos governos anteriores e sei bem o que fizeram de errado e o que deixaram de fazer”, afirma.

O novo líder negou boatos que circularam na imprensa local, que estaria havendo um mal estar entre ele e Fiuza. Contudo, se reservou ao direito de criticar o colega de bancada sobre a escolha do novo presidente da Comissão de Ética do Legislativo.

Segundo ele, Fiuza apoiou a eleição de Rodrigo Beltrão/PT. Nunes era o presidente anterior do grupo de trabalho, que apurou a denúncia de quebra de decoro parlamentar protocolada por Rafael Bueno/PDT contra o vereador licenciado e atual chefe de gabinete da Prefeitura, Chico Guerra/Republicanos, referente ao Caso Corretivo.