Política

Novo aeroporto terá investimento de R$ 200 milhões

Estado e Município deverão assumir indenizações e operação
30 de abril de 2019 às 12:30
Foto: Fernando Santos

O anteprojeto do Aeroporto Regional da Serra Gaúcha, que será construído no distrito de Vila Oliva, no interior de Caxias do Sul, foi apresentado na tarde desta segunda-feira (29). O evento ocorreu no cinema do Centro de Cultura Dr. Henrique Ordovás Filho. Participaram autoridades de nível federal como o senador Luis Carlos Heinze/PP, o deputado federal Ronaldo Santini/PTB e estaduais Carlos Búrigo/MDB, Fran Somensi/PRB e Neri, O Carteiro/SD, além de prefeitos, como João Alfredo Bertolucci/PDT (Fedoca), vice-prefeitos, secretários e representantes de vários municípios das regiões da Serra e das Hortênsias.

O material foi elaborado em parceria pela Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC) do Ministério da Infraestrutura. Governo do Estado e Prefeitura de Caxias do Sul deverão assumir o pagamento da indenização das 10 propriedades.

 

NOVA ESTRADA

 

De acordo com o anteprojeto, o Aeroporto Regional da Serra Gaúcha terá um terminal de passageiros com 470m² de área. Serão 500 vagas de estacionamento. A pista terá 1.930m de comprimento por 45m de largura. O pátio terá 26.000m² de área.

Para facilitar o acesso ao novo terminal aeroportuário, a Prefeitura pretende construir uma nova via de ligação entre Caxias e os municípios da Região das Hortênsias, como Gramado e Canela. Isso porque o aeroporto ficará a cerca de 30 km do Centro de Caxias e pouco mais de 20 km de Gramado. A redução da distância entre o aeroporto e os centros urbanos e de produção deve potencializar o escoamento de cargas e desenvolver o turismo da Serra.

O anteprojeto foi apresentado pelo secretário Nacional de Aviação Civil, Ronei Glanzmann. Conforme ele, os estudos começaram em abril de 2014, quando o Aeroporto Regional Hugo Cantergiani foi declarado inviável para expansão. Depois disso, em junho do mesmo ano, foi declarada a viabilidade da área de Vila Oliva. O próximo passo foi a outorga para o início da elaboração do projeto, concedida em agosto daquele ano.

Glanzmann revelou que o total de investimento na construção da estrutura física da unidade aeroportuária é de R$ 200 milhões. Valor que, segundo Ronei, pode ser colocado à disposição por meio do Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC). “Podemos usar verba desse fundo. Fizemos um leilão em março e arrecadamos cerca de R$ 2,4 bilhões. Este aeroporto é muito importante, porque aqui tem a produção industrial e o turismo. E precisamos trazer uma estrutura de aeroporto compatível com a pujança econômica dessa região”, afirmou.

O Município de Caxias já elaborou o Estudo e o Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA). O documento tramita na Fundação Estadual de Proteção Ambiental, em Porto Alegre, desde março deste ano. Ele é fundamental para que a obra seja iniciada.