Economia

Mercado de trabalho perde força no primeiro semestre

26 de julho de 2019 às 08:44
Foto: Banco de Dados

A atividade produtiva de Caxias do Sul criou, no primeiro semestre, 3.283 vagas, em queda de 37% sobre o resultado do mesmo período do ano passado, que chegou a 5.161 postos formais. A consistência na geração de vagas se concentrou no primeiro bimestre, com mais de 3 mil novas colocações. Oscila, desde então, com viés de redução de postos. Em março foram fechados 373; em maio, 21; e em junho, 293. Em abril, o saldo positivo foi de 576 vagas. No acumulado de 12 meses, são 3.240 novas oportunidades, em torno de 10% abaixo do realizado no período anterior equivalente.

A indústria de transformação segue como a grande geradora de empregos, com 1.428 no semestre e 1.278 em 12 meses. Em junho, no entanto, fechou 201. O setor de serviços tem desempenho muito parecido. São 1.093 postos no semestre e 1.152 em 12 meses. Em junho, teve saldo zero. A construção civil mostra sinais de recuperação. Já tem saldo positivo de 305 colocações no ano e 198 em 12 meses. Em junho, foi a que mais empregou, com 47 novas vagas. O comércio, ao contrário, fechou 133 postos, mas acumula números favoráveis no ano, com 416 novos empregos, e 605 em 12 meses.

No semestre foram admitidas 37.231 pessoas e desligadas 33.948; no mesmo período de 2018, foram 36.578 admissões e 31.417 demissões. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, divulgados nesta quinta.