Política

Meneguzzi critica gestão da Saúde no município

Vereador apontou falhas sistêmicas que vêm ocorrendo na UPA Zona Norte
20 de novembro de 2019 às 13:21

Mais uma vez, a precariedade do sistema público de saúde de Caxias do Sul voltou a ser tema de uma manifestação na Câmara Municipal. Nesta quarta-feira (20), o parlamentar Alberto Meneguzzi (PSB) criticou a postura do Instituto de Gestão Humanizada (IGH), empresa vencedora da licitação para administrar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Zona Norte.

No entendimento de Meneguzzi, a demora no atendimento aos pacientes têm sido um dos grandes gargalos da empresa, que recebe R$ 2,2 milhões por mês da Prefeitura. Citando uma reportagem veiculada na imprensa, nesta semana, na qual havia o relato de uma idosa que teria esperado por mais de oito horas pelo atendimento, Meneguzzi referiu-se ao IGH como uma empresa desrespeitosa para com a população. Ainda de acordo com o vereador, havia cerca de 100 pessoas esperando atendimento no dia em que a matéria foi publicada.

Em aparte, Edson da Rosa (MDB) ponderou que, de acordo com relato de um servidor do Executivo, a ausência de sinal de internet nos serviços prestados na UPA Zona Norte tem levado ao uso de fichas manuais para o atendimento à população, ampliando o tempo que é preciso para cadastrar os pacientes. A emedebista Gladis Frizzo foi além e destacou que a Prefeitura não tem cumprido a lei de sua autoria, que obriga o Executivo a divulgar nas redes sociais os medicamentos que estão em falta nas Unidades Básicas de Saúde.