Economia

Justiça coloca à venda equipamentos da UPI Voges

Interessados na compra, que não inclui prédio, devem apresentar propostas até 11 de junho
14 de maio de 2019 às 13:07

Na busca de resolução para um problema que se arrasta há anos, afetando centenas de trabalhadores, entre outros credores, a 3ª Vara Cível de Caxias do Sul lançou edital de alienação da empresa UPI Motores. Interessados na compra devem formalizar a intenção sob a modalidade de propostas fechadas, que deverão ser entregues pessoalmente ou por representante munido de procuração em envelopes lacrados à 3ª Vara Cível de Caxias até 16h do dia 11 de junho. As propostas serão abertas na assembleia geral de credores da recuperanda, designadas para os dias 12 de junho (1ª convocação) e 18 do mesmo mês (2ª convocação), momento em que será escolhida a melhor proposta, conforme deliberado pelos credores presentes ao ato.

As propostas e formas de pagamento devem estar expostas de forma clara. Também está estabelecido que, caso o proponente vencedor do processo não efetue o pagamento conforme estipulado, ficará sujeito a multa de 10% sobre o valor da proposta.

Conforme o edital, os bens relacionados no laudo de avaliação perfazem valor total de R$ 78,5 milhões. A UPI Motores, localizada no Bairro São Ciro, será vendida no estado em que se encontra, constituindo ônus da parte interessada verificar suas condições antes das datas designadas para alienação.

De acordo com a advogada do escritório do administrador judicial da Voges, Daiane Branchini, o objetivo é que desta vez haja um desfecho satisfatório quanto ao destino de todas as ações que envolvem o caso. “Para esse novo edital já tivemos algumas sondagens. Na anterior, a Biehl Metalúrgica havia se comprometido em cumprir com o que foi acordado em assembleia, mas não o fez, alegando falta de garantias. Para evitar problemas deste tipo, desta vez o edital prevê pagamento de multa, caso o comprador não honre com o assumido”, salientou.

A decretação de falência também é uma possibilidade. Neste caso, segundo Daiane, não há prazo a quitação das indenizações trabalhistas.

Atualmente, a empresa que assumiu a UPI Voges Motores, a Biehl Metalúrgica, mas não honrou com os pagamentos firmados em audiência no final de novembro de 2018, segue operando no espaço com 150 funcionários diretos. Conforme Carlos Eduardo França, advogado representante dos atuais proprietários, o interesse é que tudo seja resolvido da melhor forma possível para todas as partes. “A empresa está com todas as suas obrigações em dia. Estamos crescendo. No entanto, com prejuízo acumulado de R$ 4 milhões devido ao processo organizacional anterior à chegada, que estava meio caótico. Vamos apresentar nova proposta. Tendo todas as garantias que um negócio desse porte necessita, o pagamento será efetivado. É do nosso interesse manter as operações”, garantiu.

Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Caxias do Sul e Região, Assis Melo, o mais importante é que se encontre uma solução definitiva e que atenda às expectativas da categoria. “Os trabalhadores estão sem receber seus direitos. Tem pessoas com 30 anos de empresa. Se for a empresa atual, melhor, pois já está operando e, até agora, não temos mais reclamações. Mas o que for acordado precisa ser cumprido”, ressaltou.





Publicidade