Comunidade

Industrial gaúcho reduz otimismo

Segunda queda consecutiva é atribuída à frustração com o desempenho da economia
16 de abril de 2019 às 12:45

Após o otimismo proporcionado pelo resultado da eleição do ano passado, o Índice de Confiança do Empresário Industrial, divulgado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS), caiu pela segunda vez consecutiva. Foi de 66,8 pontos, em fevereiro, para 64 pontos, em março. Em janeiro de 2019, havia alcançado o maior patamar, de 67,1 pontos, desde abril de 2010. “A confiança da indústria gaúcha passa por um movimento de acomodação natural após uma sequência de altas expressivas geradas pelo resultado eleitoral. Mas revela também alguma frustração com o desempenho da economia, além de incertezas em relação ao andamento das reformas tão necessárias para o País”, avalia o presidente da entidade, Gilberto Petry.
O Índice de Condições Atuais também registrou redução. Caiu 2,2 pontos em março na comparação com fevereiro, para 56,1. Ainda assim mostra que os empresários gaúchos percebem melhora nas condições atuais.

Já os indicadores de expectativas para os próximos seis meses apresentaram forte recuo na mesma comparação. O Índice de Expectativas caiu de 71 pontos para 67,9. Com relação à economia brasileira, passou de 70,7 para 67 pontos. Mesmo assim, a maioria dos empresários consultados, sete em cada dez, está otimista com o futuro da economia brasileira. Apenas 3,4% estão pessimistas. O Índice de Expectativas sobre a própria empresa atingiu 68,4 pontos em março contra 71,2 do mês anterior.