Economia

IMPLEMENTOS RODOVIÁRIOS: Vendas aumentam 44% no acumulado do ano

09 de agosto de 2019 às 10:46

A indústria brasileira de implementos rodoviários entregou 67.276 unidades de janeiro a julho, acréscimo de 44% sobre igual período do ano passado. O volume equivale a aproximadamente dois terços do total registrado nos primeiros sete meses de 2014, ano anterior à crise, que somou 91 mil unidades. “O processo de reposição das perdas segue de forma gradual, mas acreditamos que até o final do ano teremos superado o resultado do exercício passado em 20%”, explica Norberto Fabris, presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários. A expectativa de vendas é na ordem de 106 mil e 110 mil produtos. Em 2014, o volume apurado chegou a 160 mil produtos. “Dessa forma, a proporção atual de recuperação de dois terços poderá se confirmar”, reforça.

O segmento de veículos rebocados, incluindo reboques e semirreboques, segue liderando as vendas, com 36.784 unidades, alta de 57%. Das 15 famílias, apenas modelos canavieiros, com 21,5%; tanques inox, com 58%; e de alumínio, com 89%, apresentam quedas. O maior incremento, de 114%, se concentra nos produtos dolly, com 4.364 emplacamentos. Em volumes, a liderança é dos modelos graneleiros e carga seca, com 10.093 unidades, e alta de 69%.

O setor de leves apresentou variação positiva de 31%, com a venda de 30.492 carrocerias sobre chassi. Somente o modelo baú lonado teve queda, de 2%. As betoneiras seguem como o produto de maior alta, com 228%, e venda de 233 unidades. O maior volume, com 12.665 unidades e incremento de 16,5%, se concentra em baús de alumínio e frigoríficos.