Cidades

Gramado registra o primeiro caso de morte por Gripe em 2019

Uma idosa de 63 anos faleceu no dia 19 de junho vítima do vírus H3N2
19 de julho de 2019 às 11:48

GRAMADO - A Secretária Municipal de Saúde confirmou nesta sexta-feira (19), a morte de uma mulher de 63 anos, moradora de Gramado, vítima da gripe. O caso teria acontecido no dia 19 de junho, mas a confirmação aconteceu depois de uma nota divulgada nesta quinta-feira (18), pela Secretaria de Saúde do Estado.

A idosa, que não teve o seu nome divulgado, não fez a vacina em 2019 e tinha histórico de doença cardiovascular crônica. O vírus H3N2 foi o causador da morte.   Outros casos na região   Em São Francisco de Paula, uma mulher de 50 anos morreu após ser infectada pelo Influenza A H1N1 no dia 8 de julho. Ela tinha asma e não foi vacinada. Em Três Coroas, morreu um idoso de 74 anos também pelo Influenza A H1N1. Ele tinha histórico de doença cardiovascular crônica e diabetes, e não foi vacinado neste ano. Também foi registrada outra morte por gripe A H1N1 em Três Coroas, um homem de 58 anos com cardiopatia, pneumopatia e imunodeficiência.   Casos de vítimas no Estado   O número de mortes por gripe no Rio Grande do Sul em 2019 subiu para 18 conforme boletim divulgado nesta quinta-feira (18) pela Secretaria da Saúde. O levantamento, que considera os registros do ano até o último sábado (13), aponta três vítimas a mais que o da semana anterior. O vírus Influenza A H1N1 é o mais fatal, tendo causado 13 mortes. Outras quatro foram por infecção pelo A H3N2, e o Influenza B matou uma pessoa. Os casos mais recentes foram registrados em São Lourenço do Sul, São Luiz Gonzaga e Gramado, e as vítimas não estavam vacinadas. Ao todo, foram registrados 133 casos de contágio – 91 por A H1N1, 32 por A H3N2, quatro pelo B e outros por variações não subtipadas. Foram notificados um total de 1.706 incidências, e 112 mortes. Estão em investigação 297 contágios, e dois óbitos.   Crédito da foto: Reprodução/Internet




Publicidade
Publicidade