Polícia

Forças de segurança agem integradas contra criminalidade

Operação realizada na noite de quinta e na madrugada de sexta resultou na prisão de 24 pessoas e remoção de 50 veículos
15 de abril de 2019
Foto: Foto: Divulgação

Após os resultados das quatro Operações Integradas Metropolitanas, realizadas em 34 municípios da Grande Porto Alegre, no âmbito do programa RS Seguro, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) expandiu a estratégia para outras áreas do estado. O modelo que fomenta a estratégia de colaboração entre órgãos de todas as esferas chegou a 13 municípios da Serra Gaúcha nesta quinta (11), envolvendo mais de 400 agentes e cerca de 150 viaturas, que realizaram atividades de policiamento em fiscalização em mais de 100 pontos.

Foram mais de sete horas de operação, que só terminou na madrugada de sexta-feira. Em 48 barreiras, montadas em áreas com maior incidência de crimes, quase dois mil veículos foram fiscalizados. Destes, 232 acabaram autuados e 50 recolhidos. Outros 1.200 carros também foram periciados pelo Instituto Geral de Perícias.

Os efetivos vistoriaram 145 estabelecimentos comerciais, resultando na interdição de 11. Durante a ofensiva, mais de meio quilo de droga foi apreendido, além de R$ 109 mil sem procedência. Foram abordadas e identificadas 3.666 pessoas, com a prisão de 24, entre flagrantes e mandados de prisão cumpridos – também foram apreendidos dois menores.

Em Caxias do Sul, as ações foram concentradas nos bairros De Lazzer, Cinquentenário, Bela Vista, Pio X, Cruzeiro e Santa Catarina. Nas blitze de trânsito, entre 18h20 e 23h30, foram abordados 218 veículos e registradas 138 autuações, resultando em 32 remoções. Entre as principais ocorrências, 15 motoristas foram autuados por não possuírem autorização para conduzir veículo; sete com a Carteira Nacional de Habilitação vencida há mais de 30 dias; cinco por documento de categoria diferente e quatro por estar suspenso ou cassado.

No teste de bafômetro, quatro condutores foram flagrados dirigindo sob efeito de álcool. Nenhum deles foi preso em flagrante, já que não houve registro de índice superior a 0,33 mg de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões, conforme determina a legislação de trânsito.

 

Resposta à volta dos conflitos entre gangues

 

O início da expansão das operações integradas metropolitanas pela Serra também respondeu aos recentes episódios de retomada dos conflitos entre grupos criminosos na área. "O que vemos aqui é reflexo dos três pilares do programa RS Seguro: integração, inteligência e investimento qualificado. A redução vista no primeiro trimestre em praticamente todos os indicadores de criminalidade mostram que estamos no caminho certo", afirmou o vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, na solenidade de lançamento da operação, na sede do 12° Batalhão de Polícia Militar.

A reação do estado visa preservar os resultados expressos pelos indicadores criminais do primeiro trimestre de 2019, que mostram redução em relação ao mesmo período do ano anterior na maioria dos delitos na região. Na soma dos 13 municípios, os homicídios caíram 17,1%, de 41 entre março e janeiro de 2018 para 34 em igual intervalo deste ano. Os roubos tiveram redução de 24,2% e os roubos a comércios caíram 44,9%. Os roubos de veículo tiveram pequena alta, com seis casos a mais.

 

Municípios envolvidos

Antônio Prado, Bento Gonçalves, Carlos Barbosa, Caxias do Sul, Farroupilha, Flores da Cunha, Garibaldi, Ipê, Monte Belo do Sul, Nova Pádua, Pinto Bandeira, Santa Tereza e São Marcos

 

Organismos participantes

Brigada Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Departamento Estadual de Trânsito, Superintendência dos Serviços Penitenciários, Instituto-Geral de Perícias, guardas municipais e Polícia Rodoviária Federal