Cidades

Fiscalização apreende produtos contaminados

18 de setembro de 2019 às 09:19
Foto: Marília Lima de Campos, Divulgação

A Secretaria da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Smapa) de Caxias do Sul realizou uma ação de combate à clandestinidade, em parceria com a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Estado. A abordagem ocorreu no quilômetro 172 da BR-116, em Vila Cristina, e contou com fiscais estaduais agropecuários e agentes da Polícia Rodoviária Federal. O objetivo da barreira sanitária foi coibir a entrada de produtos de origem animal em situação irregular em Caxias.

A abordagem resultou em 41 veículos vistoriados e apreensão de 12 quilos de queijo sem procedência, que foram inutilizados. O portador da carga foi autuado por ter queijos sem nenhum registro de inspeção dos órgãos oficiais. A Smapa encaminhou duas amostras para análise, que revelou a presença de índices de coliformes termotolerantes/fecais acima do aceitável por legislação. Em consulta aos dados do produtor, também foi constatado que ele não tinha o registro de vacinação de suas terneiras contra a brucelose.

A diretora do Serviço Municipal de Controle de Produtos Agropecuários de Origem Animal, vinculado à Smapa, explica que a contaminação dos laticínios apreendidos pode indicar falhas de higiene no processamento. "É de extrema importância que a comunidade consuma apenas produtos inspecionados pelos órgãos competentes de saúde pública", ressaltou Marília Lima de Campos.

Segundo Danilo Gomes, um dos fiscais estaduais agropecuários que participou da ação, os riscos de contrair doenças de alimentos contaminados vão desde vômito e diarreia a uma intoxicação alimentar grave. "Alguns casos necessitam, inclusive, de internação hospitalar. A brucelose pode causar problemas reprodutivos em homens e mulheres, dores generalizadas e articulares, podendo durar até dois anos", reiterou. Também citou a tuberculose como possível pelo consumo de alimentos contaminados.





Publicidade