Variedades

Festival de Cinema de Gramado anuncia homenageados e filmes concorrentes da 47 ª edição

Número de inscrições bate recorde. Evento deste ano terá orçamento de 2,4 Mi.
10 de julho de 2019 às 18:30

PORTO ALEGRE - Na manhã de terça-feira(9) foram divulgados os filmes concorrentes e os homenageados da 47 ª edição. O evento que aconteceu na Cinemateca Capitólio, contou com a presença de autoridades do município, organizadores do evento e a imprensa.

Este ano o evento, que acontece de 16 a 24 de agosto, registrou um recorde de inscrições. Foram 195 longas-metragens brasileiros inscritos, número que supera os 111 do ano anterior. Os sete que disputam os Kikitos foram produzidos em quatro estados e no Distrito Federal. Já os longas estrangeiros somaram 95 inscrições, número superior às 78 registradas em 2018.

Segundo o curador do Festival Marcos Santuário, os filmes selecionados "representam a diversidade do cinema brasileiro e latino". E, entre os longas-metragens que concorrem ao Kikito, destaque para o gaúcho 'Raia 4', de Emiliano Cunha, que figura entre os sete selecionados do País.

A homenageada deste ano, no troféu Eduardo Abelin será a diretora, produtora e roteirista Carla Camurati. O homenageado no troféu Oscarito será o ator, diretor e dramaturgo Lázaro Ramos. Leonardo Sbaraglia, ator argentino receberá o Kikito de Cristal; e Maurício de Sousa, que será destacado com o Troféu Cidade de Gramado.

A categoria de curtas-metragens brasileiros, que já teve os 12 selecionados divulgados, contou com 777 inscrições, mais do que o dobro dos 365 da edição passada. Os curtas-metragens  gaúchos receberam 95 inscrições e terão 20 títulos em competição. 

Em 2019 serão exibidos 19 longas-metragens em competição e 34 curtas – entre Mostra Gaúcha e Nacional, além de mostras paralelas, exibições especiais, debates e discussões sobre o mercado audiovisual. 

A mostra competitiva conta com sete filmes de sete países: Argentina, Bolívia, Chile, Costa Rica, Equador, México e Uruguai. A novidade deste ano é a mostra competitiva de longas-metragens gaúchos, cujos concorrentes serão anunciados nas próximas semanas. 

Edson Néspolo, presidente da GramadoTur, autarquia municipal responsável pela realização do evento, disse que chegar em mais uma edição, quase meio século de história, tem sido um grande desafio." Hoje estamos presenciando uma situação de tamanhas dificuldades que os festivais de Cinema e Teatro no Brasil vem atravessando", e conseguir se manter ao longo dos anos, sem nenhuma interrupção, é realmente um motivo de comemorar", revelou.

Néspolo lamentou as perdas que o Festival teve, com as mortes dos curadores Eva Piwowarski e Rubens Ewald Filho neste ano, e o falecimento do ator Leonardo Machado, apresentador oficial do Festival desde 2010. Por enquanto, Santuário é o único curador do Festival de Cinema de Gramado, mas, de acordo com Néspolo, os novos nomes devem ser anunciados até o final desta edição do evento.

O presidente da GramadoTur informou que, neste ano, orçamento ficou em 4,2 Mi, de 5% a 6% maior que em 2018. O Segundo Néspolo já foram conseguidos 2,5 Mi em patrocínios, mas a meta é chegar em 3 Mi nos próximos dias.

Néspolo revelou ainda que uma foi firmada uma parceria com a RDC TV para transmissão televisiva do evento, assim como uma com a rádio UCS FM, de Caxias do Sul.





Publicidade
Publicidade