Cidades

Feira do Livro propõe um resgate ao hábito da leitura

Abertura oficial terá show da Banda Mais Bonita da Cidade
27 de setembro de 2019 às 10:06
Foto: Rodrigo Rossi, Especial

Considerado o maior evento literário a céu aberto do interior do Rio Grande do Sul, a Feira do Livro de Caxias do Sul chega à 35ª edição, em 2019. A programação começa hoje (27), na Praça Dante Alighieri.  As bancas abrem a partir das 12h. A abertura oficial está marcada para as 18h30, e contará com apresentação de A Banda Mais Bonita da Cidade, às 19h. Com o tema “Você é o que você lê”, a feira se estende até 13 de outubro. Todas as atividades têm entrada gratuita.

“É uma grande festa literária que ressalta e incentiva os benefícios da leitura. A intenção é levar as pessoas a refletirem sobre seus interesses de leitura, sobre as ligações com as leituras que transformam, que instigam, que fazem a diferença na sua história”, salientou Maria Cristina Tiburi Pisoni, diretora do Departamento do Livro e da Leitura e coordenadora geral da 35ª Feira do Livro.

ESTRUTURA

  

Este ano, são 38 bancas de Caxias e região e da Grande Porto Alegre, que estarão oferecendo descontos de até 20% em títulos nacionais e internacionais. Em uma área coberta de, aproximadamente, 3,5 mil metros quadrados, os visitantes encontrarão diversas atividades culturais nos dois palcos instalados na praça, além de espaços para leitura e para sessões de autógrafos.

A Casa da Cultura, a Biblioteca Pública Municipal e o Teatro Pedro Parenti também receberão bate-papos e oficinas. “Como acontece todos anos, focamos na qualidade em todos os sentidos, buscando sempre o aprimoramento. O foco principal está em fomentar a leitura. Mas, também esperamos superar os 61.549 livros comercializados em 2018. Mas além disso, a Feira tem importante papel para vendas posteriores”, projetou.

ATRAÇÕES

Nesta edição, 74 escritores estarão presentes, a maior parte de Caxias e região, mas também haverá nomes nacionais e estrangeiros, como o escritor angolano José Eduardo Agualusa, autor de O Vendedor de Passados (2004). Serão 80 sessões de autógrafos, 38 bate-papos, 22 encontros no 15º Passaporte da Leitura (88 escolas), mais de 20 oficinas, 160 contações de histórias no palco infantojuvenil e 12 horas de histórias ininterruptas, na 11ª Maratona de Contação (02). O Proler acontecerá ao longo da Feira e será realizado por meio de 23 atividades, oferecidas também à comunidade.  “Estamos dando ênfase muito grande para os escritores e todos os artistas da nossa cidade, que têm uma produção bem expressiva. Ao todo, eles representam pouco mais de 70% entre todos os artistas e escritores presentes”, destacou.

A Feira deste ano tem como patrono o escritor e professor Delcio Antônio Agliardi. A amiga do livro é a pós-graduada em Artes, Desenho e Filosofia, Bernardethe Zardo. O horário de funcionamento das bancas é: de domingo a quinta-feira, das 12h às 19h (área geral) e das 10h às 19h (área infantojuvenil); e nas sextas-feiras e sábados, tanto a área geral quanto a infantojuvenil funcionam das 9h às 19h. A agenda completa, pelo sitewww.feiradolivrocaxias.com

Casa 35 conta a história da Feira

A novidade este ano fica por conta da Casa 35, onde será contado um pouco da história da Feira do Livro, com exposição dos cartazes de todas as edições. “O visitante terá uma noção de quanto a Feira evoluiu e se modernizou desde o seu início modesto, mas crucial para chegar até aqui. É a reconstrução da trajetória que deu origem à ideia da construção de um espaço diferenciado, aberto e democrático para diferentes manifestações culturais” explicou Maria Cristina Tiburi Pisoni.





Publicidade