Economia

Estudantes são estimulados para o empreendedorismo

Competição destinada a alunos do ensino médio concentrará tarefas sob o tema “Que futuro eu estou construindo”
21 de agosto de 2019 às 10:59
Foto: Letícia Busatto, Divulgação/Banco de Dados

Promovido pela Microempa, o 2º Desafio Jovem Empreendedor está confirmado para esta quinta e sexta (22 e 23), reunindo perto de 200 alunos de 12 escolas. Nestes dois dias eles cumprirão 10 provas, duas já em andamento desde 8 de julho por se tratarem de ações nas comunidades onde estão inseridas. Sob o tema “Que futuro eu estou construindo”, a programação será desenvolvida das 8h às 18h, na sede da Associação Atlética Banco do Brasil (Rua Paul Harrys, 350 – Bairro Cinquentenário).

As equipes tiveram que identificar um problema na localidade e desenvolver uma ação social correspondente com foco na resolução, além de criar uma página no facebook, oportunizando a participação dos moradores. Um dos grupos elaborou e-cards para divulgar a instituição que está auxiliando, destinada ao acolhimento de crianças e adolescentes em situação de risco, cujas famílias ou responsáveis estão impossibilitados de cuidar.

O objetivo consiste em arrecadar recursos em dinheiro, alimentos não perecíveis e meias, em sete pontos de coleta selecionados pelos jovens. “As escolas têm o prazo até a meia-noite desta quarta para repassar dados do projeto comunitário à Microempa, bem como as etapas de execução e resultados obtidos. A avaliação seguirá os critérios de engajamento, criatividade e efetividade. No dia 22 serão informadas as demais oito provas”, esclarece Vinícius Perondi Chilanti, coordenador do Desafio Jovem Empreendedor e integrante do Núcleo Setorial Microempa Jovem.

Segundo ele, nada impede que as ações permaneçam nas comunidades após a data-limite para entrega das informações correspondentes. “Queremos despertar nos jovens o caráter empreendedor, conhecendo as dificuldades e necessidades, aprendendo como gerir um projeto ou empresa”, disse Chilanti. Os times ainda terão três tarefas-bônus e poderão contar com a consultoria de mentores para as situações consideradas mais críticas, que são profissionais voluntários de diferentes áreas, disponíveis em horários pré-determinados.

Número de participantes mais que dobrou

A escola vencedora receberá uma taça personalizada e todos os participantes ganharão medalhas. Na edição de 2018, o 1º lugar foi conquistado pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, que está na disputa novamente. “Tivemos recorde de inscritos, dobrando o número do ano passado, quando concorreram seis escolas. O objetivo é ampliar o número de competidores a cada edição e contribuir para disseminar a cultura do empreendedorismo”, entusiasma-se Vinicius Chilanti.

O Desafio Jovem Empreendedor passou a integrar o calendário escolar anual e ganhou o incremento do projeto de lei nº 94/2019, que prevê a inclusão de conteúdos e atividades que promovam a cultura empreendedora no projeto pedagógico e plano escolar de instituições estaduais e técnicas de nível médio para realização de práticas empreendedoras no processo de ensino e aprendizagem. Para a coordenadora do Grupo Setorial Microempa Jovem, Cláudia Pontel, a homologação do projeto, que altera a Política Estadual do Empreendedorismo, refletiu na procura significativa pela competição. “O Desafio, que resgata o espírito das gincanas, passou a fazer parte do calendário anual de atividades das escolas. Isso é muito gratificante, uma vez que também contamos com apoio da 4ª Coordenadoria Regional de Educação”, comemora.

Escolas inscritas

Abramo Pezzi, Evaristo De Antoni, Impulso, Irmão Guerini, João Pilati, Melvin Jones, Olga Maria Kayser, Cristóvão de Mendoza, Colégio Murialdo - Unidade Caxias do Sul, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul – Campus Caxias do Sul, e projetos Pescar Consolação e São José





Publicidade