Variedades

ELVIRA PERUCAS

Há cinco décadas confeccionando perucas com cabelos naturais.
06 de julho de 2017 às 13:00

Em meados da década de 60, no bairro Santa Catarina em Caxias do Sul, a então cabeleireira Elvira Tomasoni,  começou a confeccionar perucas. Item que, naquela época, estava em alta no centro do país. Em 1966 deu início ao empreendimento Elvira Perucas & Alongamentos. “O interesse surgiu quando uma amiga viajou para a cidade do Rio de Janeiro. Lá, ela percebeu que as mulheres estavam usando perucas. Ou seja, era moda. Sabendo que eu, na época era cabeleireira, a amiga me procurou para comprar os cabelos e disse ia confeccionar perucas para sua família”, relembrou.

Dona Elvira vendeu os cabelos. No entanto, as palavras da amiga permaneceram em sua cabeça. Até o dia em que resolveu pesquisar sobre o tema e aprender a fazê-las. “Comprei uma peruca para ver como ela era feita. A partir desta, comecei a desenvolver os moldes e a técnica de confeccioná-las. Usá-las era sinônimo de modernidade. Era um ótimo nicho de mercado. Como eu já gostava de trabalhar com cabelos, não podia deixar passar esta oportunidade”.

Nos anos 70 e 80, as perucas representavam status. Mas com o passar do tempo a utilidade da peruca foi se modificando. Hoje sua principal função é contribuir com mulheres que passam por momentos delicados, consequência de várias situações. “As perucas sempre facilitaram a vida das mulheres. No passado, era puro glamour. Hoje, além do seu charme, ela contribui socialmente em momentos complicados da vida, como em tratamentos de câncer, consequência dos procedimentos de quimioterapia”, destacou.

Pioneira no processo de confecção de perucas em Caxias e Região, Elvira salienta que o método de fabricá-las é praticamente o mesmo que há 50 anos. Entretanto, para deixar a peruca o mais natural possível, o aperfeiçoamento é constante. “O processo de produção é basicamente manual. Cortamos o cabelo e o selecionamos. Posteriormente, segue para a tecelagem manual. Montamos no molde de tela na máquina de costura e finalizamos com o corte desejado da cliente. Todo o ciclo dura em média sete dias”, afirmou.

Ela relembra que, quando começou, suas clientes eram as classes sociais mais abastadas. Mas logo as perucas se popularizaram, sendo objeto de desejo e conquista de todas as esferas sociais. Todas faziam questão de mostrar que estavam de perucas. Houve casos em que a cliente tinha mais de quatro perucas, que poderiam ser usadas conforme a exigência do evento ou do local que iria. “Com passar do tempo, a principal função da peruca mudou. Hoje, as pessoas querem que ela não seja perceptível”, frisou.

É por esta alta exigência que a Elvira Perucas & Alongamentos trabalha somente com cabelos naturais e brasileiros. “Nosso cabelo vem de várias partes do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, pois são os que mais combinam com o nosso público.

Passando o legado

Com cinco décadas de experiência, Dona Elvira já ensinou o ofício para mais de 10 pessoas. Uma delas é a filha, Ede Tomasoni Corso que há 12 anos trabalha ao lado da mãe. “Vim para ajudar a alavancar o negócio e também para dar continuidade. Hoje o mercado mudou bastante. Buscamos sempre nos adequar conforme surgem novos produtos priorizando a excelência no atendimento e satisfação de todos os clientes da região e do país. Além das perucas, oferecemos alongamentos, megahair e próteses capilares para homens”, destacou Ede.

Com clientes com mais de 30 anos de fidelidade, a Elvira Perucas & Alongamentos garante a qualidade de seus produtos, que são comercializados por todo o Brasil. Um dos locais onde o trabalho pode ser admirado é no Museu de Cera de Gramado, onde muitos dos personagens possuem perucas da marca, mantendo a tradição e qualidade. “Uma peruca dura de dois a quatro anos, dependendo do cuidado e do tempo de uso. Nossos clientes retornam para fazer alguma manutenção ou ajuste uma vez por ano”, afirmou Ede.

Quem quiser adaquirir ou conhecer o processo de confecção de perucas e próteses, pode visitá-las na Rua Jacob Luchesi, 1842, Bairro Santa Catarina. Também é possível informações por meio do site www.elviraperucas.com.br ou pelo telefone (054) 3211-1550.





Publicidade