Variedades

EDUCAÇÃO: Eleição da UCES termina nesta sexta

12 de julho de 2019 às 11:50

Com chapa única, que busca a reeleição, mas com novo candidato, o estudante Gabriel Oliveira, da Escola Estadual Assis Mariani, a União Caxiense de Estudantes Secundaristas (UCES) encerra nesta sexta-feira o processo eletivo, que teve início na quarta (10), da próxima gestão. Podem votar estudantes de ensino fundamental, médio e técnico de escolas públicas e particulares de Caxias do Sul. A posse deve ocorrer em até 15 dias. Essa é a terceira eleição seguida após a reabertura da entidade em 2017. Dispersas em 30 escolas, as urnas devem receber 5 mil votos.

Com 67 anos de história, a UCES sempre lutou pelos direitos dos estudantes. Bandeira, que segundo a atual presidente, Estela Balardin da Silva e estudante do Cristóvão de Mendonça, continuará empunhando, buscando assegurar ensino público de qualidade e condições dignas para toda comunidade escolar. “A educação no país está sofrendo diversos retrocessos e somente com a união de estudantes, professores e sociedade vamos barrar os ataques”, frisou.

Sobre os avanços da UCES neste um ano de gestão, Estela destacou investimentos na área cultural dos educandários, em parceria com a Secretaria Municipal da Cultura, como mostras de teatro estudantil pelo segundo ano seguido; competições de poesia para incentivar os estudantes a escreverem sobre diversos temas, com destaque para os de cunho social; atividades para arrecadação de verbas para os grêmios e para a entidade; entrega de carta ao governador Eduardo Leite, com reivindicações das escolas estaduais de Caxias; atos públicos em defesa da educação; e reabertura de 13 grêmios estudantis, elevando para 22 o número em escolas. “É por meio deles que o estudante enfrenta os problemas, contribuindo para a melhoria das escolas. O foco na cultura é por ser uma forma de valorizar a aprendizagem, a liberdade de expressão e, principalmente, dar voz aos estudantes”, destacou.

Sobre os projetos para a próxima gestão, listou o aumento do número de escolas onde a UCES tem participação, criando vínculo maior com os educandários; reforma do o estatuto a fim de aprimorar o processo eletivo, fortalecendo a instituição; continuar a luta por mais diversidade e pluralidade nas escolas, e por uma educação pública de qualidade.