Política

Denise Pessôa denuncia erro em concurso para turismólogo

Parlamentar questiona motivo de a secretária Renata Carraro não ter entrado com recurso
23 de agosto de 2019 às 09:06
Foto: Gabriela Bento Alves, Divulgação

A vereadora Denise Pessôa/PT denunciou, na tribuna da Câmara Municipal, na sessão desta quinta-feira (22), um erro na questão 47 da prova para o cargo de turismólogo, do último concurso da Prefeitura de Caxias. No telão do plenário, ela apresentou uma imagem com a pergunta sobre qual é o número de municípios que compõem a Região Turística da Uva e do Vinho. Como respostas são apresentadas as alternativas de 45 a 49. Porém, nenhuma delas corresponde à verdade. A resposta correta é 29, conforme também demonstrou por meio do site do Ministério do Turismo.

De acordo com a parlamentar, o estranho é que a secretária de Turismo, Renata Carraro, realizou a prova, mas não entrou com recurso contra o erro. A prova de que ela sabia que nenhuma das opções estava correta está em dois momentos. A primeira foi em uma reportagem da mídia local, no dia 26 de junho, bem antes da realização da prova. “Nessa matéria ela expõe uma das justificativas para a troca da região, que foi algo que ela, inclusive, repetiu essa semana, que Caxias teria fronteira com quatro dos cincos municípios da Região das Hortênsias e que, em contrapartida, só com três dos 29 municípios da Região Uva e Vinho”, lembrou.

Denise salientou ainda que, mesmo sabendo do erro, a secretária se omitiu em relação ao fato. A vereadora fez questionamentos sobre o motivo que levou Renata a não entrar com recurso para anular a questão. “Por que será que a secretária de Turismo não fez recurso nessa questão? Por que essa questão não foi anulada? Será que essa questão é decisiva na colocação dela como segundo lugar? Ou será que a empresa fez essa questão dessa forma equivocada, para não dizer suspeita”, salientou.

A vereadora também questionou o reflexo desse fato perante a idoneidade do serviço público. Além disso, a credibilidade do restante da avaliação. “E aí a gente também fica se questionando sobre as outras provas. Será que foram tão sérias como essa?”, perguntou.

Périco pede exoneração

A ideia foi lançada pelo vereador Paulo Périco/MDB. Em aparte à Denise Pessôa, ele ressaltou a necessidade da verificação do edital do concurso sobre o prazo de recurso à prova. Conforme o emedebista, esse prazo poderá ser utilizado como uma espécie de desculpa, por parte da secretária, por ela não ter denunciado o erro. “Em determinados vestibulares, o prazo é até as 24 horas do dia da prova. Aí é que pode ter também o chamado pega-ratão. Ah, eu não percebi, por isso que não pedi anulação da questão. Isso também temos que analisar”, assinalou.

Périco indicou que Renata Carraro peça exoneração do cargo. “A secretária, ética e moralmente, não tem mais condições de seguir à frente da Secretaria de Turismo. Ela tem que pedir demissão”, afirmou.

O QUE DISSE O PDT...

GUSTAVO TOIGO – “Acho que a comissão de concurso público deve vir a público emitir uma nota oficial com relação a essa questão, anulando ou tomando alguma providência. Se permanecer isso pode colocar em xeque, inclusive, a lisura do processo desse certame de contratação de turismólogo no Município”.

RAFAEL BUENO – “Ela [Renata] não sabia que Caxias estava na Região da Uva e do Vinho, como o vereador Toigo, fora dos microfones, levantou. Ela afirmou por duas, três vezes que Caxias estava na Região das Hortênsias. E esse, vereador Flavio Cassina, foi o motivo de ela ter vindo aqui, explicar se Caxias estava ou não em qual região, e nem ela sabia”.





Publicidade