Política

Comissão sugere realocar R$ 8,5 mi

21 de agosto de 2019 às 09:31

A Comissão de

Desenvolvimento Econômico, Fiscalização e Controle Orçamentário apresentou, nesta terça-feira (20), uma emenda para realocar R$ 8,5 milhões da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2020. O grupo de trabalho propõe que o valor seja realocado do programa Gestão Coletiva, cuja verba total é de R$ 10,96 milhões.

A proposta é distribuir a verba em seis setores. Segundo o colegiado, o valor é considerado alto demais para as ações do programa, que prevê consultas públicas virtuais e enquetes sobre atendimentos e serviços. “As adequações são necessárias para que possamos destinar mais recursos aos setores que geram desenvolvimento econômico, social e ambiental, e que possibilitam avançar em programas de tecnologia e inovação, promovendo inclusão e oportunidades de emprego e renda para a população”, detalha o presidente da comissão, vereador Gustavo Toigo/PDT.

PROPOSTA

Agricultura e Desenvolvimento Rural: R$ 2 milhões (para projetos que beneficiem as agroindústrias, o empreendedorismo e associativismo).

Assistência Social: R$ 500 mil (para ampliação de ações de abrigamento institucional em Instituições de Longa Permanência para Idosos).

Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Emprego: R$ 2 milhões (ações para criar políticas de atração e retenção de investimentos, incluindo benefícios para a cadeia produtiva da reciclagem).

Esporte e Lazer: R$ 1 milhão (para possível construção de ginásio de esportes em Fazenda Souza e para viabilizar o Fórum Municipal do Esporte).

Turismo: R$ 2 milhões (em função da necessidade de expansão e aperfeiçoamento de ações do setor, sinalização e fortalecimento de roteiros).

Tecnologia e Inovação: R$ 1 milhão (para idealização de áreas para parques tecnológicos ou centros de inovação).





Publicidade