Cidades

Comerciantes são presos pela prática de “gatos”

13 de agosto de 2019 às 10:20
Foto: RGE, Divulgação

Os agentes de Fiscalização e Recuperação de Energia da RGE realizaram operação de combate ao furto de energia em Caxias do Sul. Com apoio da Delegacia de Polícia de Repressão a Crimes contra o Patrimônio de Serviços Delegados e da Agência de Segurança Corporativa, foi identificado que um supermercado e 80 residências praticavam furto de energia, o popular gato, no Bairro Monte Carmelo. O responsável pelo supermercado foi preso em flagrante e encaminhado à delegacia. A ação também resultou na prisão de proprietários de estabelecimentos comerciais das ruas Sinimbu e Vasco Bragagnolo e da Avenida Itália.

De acordo com a RGE, rastrear e fazer o desligamento dessas ligações clandestinas é uma questão de segurança para a população. Também ajuda a evitar curtos-circuitos que afetam a rede e que, em muitos casos, provocam o desligamento e a queima de equipamentos e eletrodomésticos de ruas inteiras, além do risco de incêndio de imóveis destas localidades.

As fraudes e furtos de energia são crimes previstos no Código Penal, e a pena pode variar de um a quatro anos de detenção. Além disso, para os fraudadores também são cobrados os valores retroativos referentes ao período em que ocorreu o roubo, acrescidos de multa. Para identificar os fraudadores, além das inspeções de campo, os profissionais trabalham com o cruzamento de dados de consumo e inteligência artificial, que permitem identificar com mais precisão possíveis fraudes.