Variedades

Coletivo remobiliza comunidade em torno do Complexo da Maesa

Grupo convoca ato para o próximo domingo, em frente ao prédio histórico
16 de julho de 2019 às 09:56

Preocupado com os rumos de ocupação do Complexo da Maesa, o Coletivo Abrace a Maesa convida os caxienses para domingo, às 16h, se encontrarem em frente ao prédio da antiga Metalúrgica Abramo Eberle, na Rua Plácido de Castro, para conversar sobre os rumos deste patrimônio arquitetônico, histórico e cultural da cidade. A mobilização de todos os setores da sociedade se dá diante da possibilidade da retomada deste espaço, conforme solicitação de informações da Procuradoria Geral sobre o cumprimento ou não do acordo entre Estado e o Município por ocasião de transferência do prédio, conforme Lei 14.617, de 8 de dezembro de 2014.

Os organizadores recordam que, nos últimos dois anos, apenas 1% dos 53 mil m² da Maesa foi ocupado. “Este ano segue sendo de incertezas e sobressaltos em relação a este patrimônio caxiense”, ressaltam. A mobilização também se insere no contexto do Dia Nacional do Patrimônio Cultural, comemorado no sábado, e a importância de Caxias ter ações concretas na defesa de espaços inseridos neste contexto, como é o caso da Maesa.

A expectativa do Coletivo é que o conjunto arquitetônico, que faz parte da história da cidade, vire um grande equipamento de cultura e lazer para a população, cumprindo o que determina a lei. “Acreditamos na capacidade de mobilização da sociedade civil pela real transformação da antiga Metalúrgica Abramo Eberle num espaço que possa ser ocupado pelas atuais e futuras gerações de caxienses. Abraçamos essa ideia com aulas públicas e atividades culturais.

Temos informado e conscientizado a população sobre a importância e a riqueza da Maesa. Diante das instabilidades postas, é hora de renovar o fôlego”, indicam os integrantes do movimento.