Cidades

Coletivo Família UZN prepara ação na comunidade do Vila Ipê

Organização busca doações para oferecer um dia de cidadania aos moradores
05 de junho de 2019 às 13:10
Foto: Coletivo Família UZN, Divulgação

Em tempos difíceis de desemprego, de fragilidade econômica e de respostas políticas que nem sempre surtem efeitos positivos, pelo menos não na velocidade em que as necessidades básicas de uma família surgem, ações sociais feitas a muitas mãos fazem diferença enorme. Exemplo de engajamento e preocupação com o próximo, o Coletivo Família UZN (União da Zona Norte) está organizando o seu segundo evento social de 2019, o “Hip Hop Vive, Comunidade Resiste”, no dia 21 de julho, no Centro Comunitário do Bairro Vila Ipê. “O objetivo é proporcionar um dia de muito lazer e cultura para a comunidade. Quem não conhece, pensa que não, mas para muita gente comer um cachorro-quente, tomar um refrigerante, é luxo. Em nossos eventos é proibido o consumo de bebidas alcoólicas ou de qualquer substância ilícita”, salienta Jonas da Silva, diretor da organização promotora.

A principal ferramenta utilizada pela Família UZN, como método de inclusão e transformação social, é hip hop. Desta forma, trabalha com o objetivo de ajudar e fortalecer as famílias carentes. Além de oficinas e workshops, o Coletivo mantém campanha permanente de arrecadação de alimentos, material escolar e roupas. “Ajudamos pouco mais de 30 famílias, se tivéssemos condições, ajudaríamos mais. Tem muita gente passando dificuldade. E a fome não espera. Damos esse suporte até que elas consigam se estabilizar. Toda ajuda é bem-vinda”, convocou.

Desde 2000, a Família UZN desenvolve ações de transformação e inclusão social em Caxias do Sul, realizando seis grandes eventos por ano. O primeiro de 2019, foi em abril, no Bairro Santa Fé, e reuniu 500 pessoas, entre adultos e crianças, público que espera se repita no próximo evento. “São ações sem fins lucrativos. Fazemos de tudo para impactar positivamente, mostrar que somos irmãos e estamos juntos, que nos preocupamos e lutamos por um mundo melhor, começando pela nossa comunidade. É uma luta diária e árdua contra a criminalidade, contra as drogas e contra o descaso do poder público”, ressaltou. A programação contempla música com artistas da cena hip hop caxiense, distribuição de lanches e guloseimas, corte de cabelo e brincadeiras para toda a comunidade. Mais informações e doações pelo telefone (54) 9 9211-1870.

Doações para o evento

Palito para algodão doce

Embalagem para cachorro-quente

Azeite

Refrigerante

Açúcar

Cebola, tomate, salsichas, milho e ervilha

Pipoca

Aproximadamente R$ 600 para custear equipamentos de som

Grupo busca a formalização

Uma das metas do Coletivo UZN é formalizar a sua condição como Organização Não Governamental. Além disso, luta para que o poder público lhe de o direito de uso de um prédio que está abandonado há, pelo menos 10 anos, no Bairro Vila Ipê, atualmente reduto de usuários de drogas e marginais. “Queremos revitalizá-lo e usá-lo como sede para atividades de cunho social. E, com o respaldo jurídico, fazer deste espaço um local onde as crianças tenham a oportunidade de participar de atividades culturais e cursos no contraturno escolar, com refeições. E que mães desempregadas possam aprender técnicas de costura ou outras atividades que as capacitem para a retomada no mercado de trabalho”, destacou Jonas da Silva.





Publicidade