Economia

Cidade fechou 92 postos de trabalho em julho

27 de agosto de 2019 às 08:52

Principal cidade da Serra Gaúcha, Caxias do Sul fechou 92 postos de trabalho em julho, segundo dados divulgados nesta segunda-feira pela Carta Mensal do Mercado de Formal de Trabalho na reigão, realizda pela Universidade de Caxias do Sul (UCS). O resultado contrasta com outros municípios da região e com o país, que tiveram um crescimento na oferta de emprego formal, segundos dados divulgados pelo IBGE.

Na região, Bento Gonçalves (36 pontos), Canela (107), Flores da Cunha (35), Vacaria (116) e Guaporé (64) criaram novas vagas. Já Farroupilha teve um desempenho negativo, com o fechamento de 80 vagas.

A redução de 92 postos de trabalho em Caxias representa um decréscimo pequeno, de 0,06% dos trabalhos formais. Os setores que mais fecharam postos de trabalho foram o Comércio, com 172 vagas

encerradas, seguido pelo Agropecuária, com 33 vínculos a menos. Nesse mesmo período, os setores que mais abriram postos de trabalho foram os Serviços, com 91 vagas a mais, seguida pela Construção Civil, com 23 novas admissões.

No ano, foram abertos 3.207 postos de trabalho na cidade. Nos últimos 12 meses, foram abertos 2.996 postos de trabalho na cidade, um acréscimo de 1,97%. Nesse mesmo período, os setores que mais geraram postos de trabalho foram os Serviços, com 1.350 novos vínculos, seguido pela Indústria de Transformação, com 824 vagas criadas. Os únicos setores que fecharam postos de trabalho foram os Serviços Industriais de Utilidade Pública, com 52 vagas

encerradas, seguido pela Administração Pública, com 6 desligamentos. O setor que obteve maior crescimento relativo no período foi a Construção Civil, com um acréscimo de 5,27%.

Dados gerais

No país, foram abertos 43.820 postos de trabalho no Brasil, um acréscimo de 0,11%. Nesse período, os setores que mais abriram postos de trabalho foram o de Construção Civil, com 18.721 vínculos criados, seguido pelos Serviços, com 8.948 vagas a mais. No período, o único setor que fechou postos de trabalho foi a Administração Pública, com 315 vínculos encerrados. O saldo acumulado no ano é de 461.411 novas admissões. Nos últimos 12 meses, foram abertos 521.542 empregos no país, um acréscimo de 1,36% sobre o total de empregos formais.

No Rio Grande do Sul, foram fechados 3.648 postos de trabalho, um decréscimo de 0,14%. Os setores que mais fecharam postos de trabalho foram a Indústria de Transformação, com 2.707 vagas a menos, seguido pelo Comércio, com 558 vínculos a menos. Nesse período, o único setor que abriu postos de trabalho foi o da Administração Pública, com 16 vagas criadas.





Publicidade