Economia

CEO da Randon detalha ações para aproximação com startups

Daniel Randon também alertou, em Gramado, sobre as transformações em andamento na indústria automotiva
01 de agosto de 2019 às 09:21
Foto: Gramado Summit, Divulgação

O CEO das Empresas Randon, Daniel Randon, foi um dos palestrantes do primeiro dia do Gramado Summit, um dos principais eventos de conexão com startups no Brasil. A organização caxiense é uma das patrocinadoras da iniciativa e disponibiliza aos participantes, por meio da realidade virtual, a possibilidade de conhecerem produtos usados no transporte de cargas, como implementos rodoviários e autopeças. O Gramado Summit segue até sexta (2), no Centro de Feiras Serra Park, em Gramado.

“A mudança para veículos e autônomos será exponencial. Preparem-se”. Foi o que afirmou o executivo da empresa em sua palestra sobre o tema “O exponencial é invisível aos olhos”. Randon expôs ao público como o grupo vem encontrando na conexão com startups uma forma de acelerar soluções para desafios, ao mesmo tempo em que fomenta entre suas equipes um novo olhar para as potencialidades do mercado atualmente. Citou os casos da Randon Exo, célula de inovação que atua diretamente conectando startups a demandas da empresa, e do movimento Hélice, que aproximou a marca de outras empresas com o objetivo de impulsionar um ambiente mais inovador na região da Serra. “Mesmo com 70 anos sabemos que, para seguirmos à frente dos novos desafios, precisamos ser protagonistas na busca por outras formas de aproximação com o mercado. Atuar em rede e em conexão com outras lógicas de trabalho, como as que as startups nos trazem, tem se mostrado excelente forma de acelerarmos soluções e de repensarmos constantemente o futuro do nosso negócio”, declarou.

Os participantes do evento podem manipular, com uso de realidade virtual, autopeças produzidas pela Fras-le, Suspensys, Castertech, Master e Jost. Além disso, embarcar em uma retroescavadeira da Randon Veículos ou em uma basculante da Randon Implementos. A solução vem sendo utilizada na empresa há cerca de um ano. A primeira aplicação foi em novos projetos de processos fabris. Com o recurso, é feita a verificação e validação de questões de segurança, manutenção e engenharia de produção, antes da execução do plano. Na sequência foi aplicada na verificação de implementação e comportamento de novos dispositivos para a fábrica, desenvolvidos com exclusividade pela própria Randon. Mais recentemente, passou a ser usada em capacitações de segurança no trabalho, que envolvem - sem nenhum risco – a exposição virtual a situações de perigo, como fogo ou explosão.