Cidades

Audiência definirá projetos da região para a Consulta Popular

Escolha das prioridades pelos eleitores ocorrerá de 4 a 6 de setembro
15 de agosto de 2019 às 11:18
Foto: Banco de Dados

Dando sequência às assembleias regionais já realizadas em Nova Prata e Bento Gonçalves, o Conselho Regional de Desenvolvimento Serra (Corede-Serra) marcou para esta sexta-feira (16) a terceira edição, contemplando, assim, todos os 32 municípios sob a sua abrangência. O encontro será às 10h, na Sala Florense, do Bloco M da Universidade de Caxias do Sul (UCS). Na pauta, a seleção dos projetos de interesse regional a serem validados, posteriormente, na Assembleia Regional Ampliada, a ser realizada às 9h30 de segunda-feira (19), no auditório do Bloco A no Campus da UCS, em Bento Gonçalves. “Nas primeiras reuniões foram colocadas as diretrizes para a consulta popular de 2019. Na sexta, vamos referendar os projetos escolhidos e deliberar sobre o percentual para cada um dos três que vierem a ser eleitos”, ressaltou Monica Beatriz Mattia, coordenadora executiva do Corede Serra.

O governo do Estado definiu valor de R$ 20 milhões para os projetos da Consulta Popular deste ano. A cifra será distribuída entre as regiões de acordo com critérios como quantidade de habitantes e Índice de Desenvolvimento Socioeconômico. O enfoque das demandas é o desenvolvimento regional, valorizando projetos que ampliam o crescimento econômico, ciência e a inovação em áreas como agricultura, infraestrutura e turismo, entre outros. “Do total, 80% foram divididos com valores iguais para os 28 Coredes e o restante irá para as regiões mais pobres do estado”, explicou.

R$ 628 mil para a Serra Gaúcha

A Serra Gaúcha terá disponíveis R$ 628 mil, que serão divididos entre os três projetos mais votados dentre os cinco escolhidos em assembleias. “O percentual parece pouco, mas é muito importante para o estímulo ao desenvolvimento regional. Além do mais, algumas questões recebem resolução mais ágil com a Consulta Popular”, frisou Monica Beatriz Mattia.

O intuito é fomentar projetos estruturais. Com isto, as premissas são de aplicar a Consulta Popular como um meio para impulsionar o desenvolvimento regional, fortalecer a participação e o comprometimento da sociedade, promover a avaliação de políticas públicas e valorizar as realidades de cada região. “Quanto mais votos tivermos, mais fortalecida a região fica e, quem sabe, no ano que vem teremos valores mais elevados. Por isso, a importância de entidades mobilizarem suas categorias. Cada pessoa pode escolher um projeto”, convocou.

A Consulta Popular será nos dias 4, 5 e 6 de setembro. A exemplo de anos anteriores, a votação será na forma on-line pelo site www.consultapopular.rs.gov.br, pelo aplicativo ou por SMS. Para votar, o cidadão precisa ter título de eleitor.

Resumo dos projetos regionais

1 – Alinhar empresas da região com o projeto do Governo do Estado “Plano Estratégico de Desenvolvimento Regional 2015-2030”;

2 – Promover e vincular num único material de divulgação o circuito integrado de todas as regiões turísticas da Serra Gaúcha, que tem área estimada em 575 quilômetros de rodovias;

3 - Desenvolvimento rural por meio de projetos de internet, abertura de poços artesianos e apoio ao desenvolvimento e fortalecimento do setor primário;

4 – Capacitação dos servidores municipais na área de licenciamento ambiental no que tange a legislações, visando à aceleração dos processos;

5 – Apoio aos arranjos produtivos locais, especialmente metalmecânico, moda e tecnologia em informação e comunicação.





Publicidade