Política

Apitaço em defesa da vida das mulheres

Atividade realizada na manhã desta quarta integra a campanha "Nossas Vidas Importam"
04 de julho de 2019 às 12:44
Foto: Gabriela Bento Alves, Divulgação

Em forma de apitaço, a Procuradoria Especial da Mulher (PEM) realizou, na manhã desta quarta-feira (3), em frente à Câmara Municipal, o "Grito de Socorro Por Elas", um ato simbólico pela vida das mulheres. Cerca de 50 pessoas participaram da ação. A cantora caxiense Tita Sachet também esteve presente e cantou a música Maria, Maria. As legisladoras integrantes da PEM, Denise Pessôa/PT (atual procuradora), Gladis Frizzo/MDB, Paula Ioris/PSDB e Tatiane Frizzo/SD, se manifestaram sobre a campanha "Nossas Vidas Importam".

A vereadora Denise destacou que a iniciativa busca chamar a atenção para o cuidado e proteção às mulheres e sobre um problema recorrente na sociedade, que é o feminicídio. "Quando se trata de vida, todas elas importam", pontuou a procuradora.  Também afirmou que o apito, entregue para todos os participantes do ato, pode ser utilizado em casos de violência contra a mulher para chamar a atenção de quem estiver por perto.

A vereadora Paula Ioris/PSDB informou que a violência doméstica é o tipo de ocorrência mais registrada nas delegacias da cidade. Já a vereadora Tatiane Frizzo/SD pediu que todos levem a campanha aos mais diversos ambientes. A parlamentar também destacou que as integrantes da PEM podem palestrar sobre o assunto.

A vereadora Gladis Frizzo/MDB pontuou que a campanha também busca conscientizar os homens sobre os direitos das mulheres e a igualdade entre todos. Pediu a todos que eduquem as crianças para que respeitem a vida e os direitos das mulheres. "Nós, mulheres, gostamos muito de flores, mas aceitamos trocar as flores por respeito", enfatizou. 

Durante a campanha, que deve se estender ao longo do semestre com todas as atividades abertas ao público e gratuitas, haverá distribuição de material informativo e apitos que auxiliam como sinal de pedido de socorro. Denise Pessôa avaliou o ato como um momento de reflexão e mobilização. "A ação de hoje foi um grito de socorro, para que todos se envolvam nesta causa, mesmo que não seja diretamente conosco. É importante entender que precisamos defender a mulher em todas as situações de violência e que, em briga de marido e mulher, se mete, sim, a colher", ressaltou. Mais informações sobre a PEM podem ser obtidas pelo fone (54) 3218.1600, e-mail faleconosco@camaracaxias.rs.gov.br ou na sede da Câmara, na Rua Alfredo Chaves, 1323, Bairro Exposição.

Cartilha detalha legislações e os números da violência

  

A cartilha "Por Elas", lançada na sessão ordinária desta quarta-feira (3), foi detalhada pela vereadora Paula Ioris. Em plenário, a Procuradoria Especial da Mulher da Câmara lançou o material, que faz parte da campanha "Nossas Vidas Importam". Com legislações e medidas protetivas, a iniciativa faz um alerta a homens e mulheres contra a violência ao sexo feminino. Organizado pela Procuradoria, a cartilha contém balanços estatísticos, como o fato de, no Brasil, a cada 15 segundos, uma mulher ser espancada. Atenta que 70% dos registros de violência contra a mulher acontecem dentro de casa e que 85,5% dos agressores são parceiros (marido ou companheiro).

A vereadora Paula apresentou cada seção da cartilha, como os tipos de violência: física, sexual e psicológica, entre outras. Citou endereços e telefones úteis, para informações, denúncias e demais atendimentos, incluindo a Procuradoria e o número 180 (Central de Atendimento à Mulher). Constam das legislações de amparo a Lei Maria da Penha, a Lei do Minuto Seguinte (atendimento obrigatório e integral de pessoas em situação de violência sexual) e lei para descer do ônibus fora da parada, em Caxias do Sul.

A parlamentar destacou projetos recentes: um da vereadora Denise Pessôa, contra o machismo nas escolas, e outro da vereadora Tatiane Frizzo, em amparo a mulheres vítimas de violência doméstica. De acordo com Denise, por vezes, homens não aceitam o fim do relacionamento e agridem, sendo que alguns casos acabam em óbito da mulher. Tatiane salientou que o sexo masculino precisa se conscientizar acerca do respeito a elas. Enalteceu o trabalho da rede municipal de proteção. A vereadora Gladis Frizzo apontou para crianças e jovens abusados sexualmente por pais, vizinhos e outras pessoas próximas. "Esses cidadãos têm ainda mais dificuldades de denunciar os agressores. É necessário um trabalho diferenciado nas escolas, junto a essas meninas", ponderou.





Publicidade