Política

APARTE

Os últimos fatos ligados ao atual governo repercutiram tão mal no Legislativo, que o vereador Kiko Girardi/PSD mudou de ideia com relação a fevereiro e declarou que votaria
13 de março de 2019

Os últimos fatos ligados ao atual governo repercutiram tão mal no Legislativo, que o vereador Kiko Girardi/PSD mudou de ideia com relação a fevereiro e declarou que votaria a favor de um possível novo pedido de impeachment do prefeito Daniel Guerra. A manifestação contrasta com a do dia 12 de fevereiro, quando ele declarou voto contrário à admissibilidade de impeachment, de autoria do ex-vice-prefeito Ricardo Fabris de Abreu/Avante. Naquela oportunidade, Kiko afirmou que só votaria a favor se o chefe do Executivo tivesse cometido algum crime. Porém, nesta terça (12), disse que, na próxima vez, fará julgamento político. Em outras palavras, ele justifica que não aguenta mais ver os vereadores serem “feitos de palhaço” pelo Executivo.

CONHECIMENTO DE CAUSA

Nada melhor que ter know-how para opinar sobre a organização da Festa da Uva. Na sessão desta terça (12), a vereadora Tatiane Frizzo/SD disse que, para fazer uma nova edição do evento, no ano que vem, tudo tem que ser diferente. Com a experiência de ter sido rainha, em 2010, afirmou: “Precisamos garantir que esses erros não se repitam e é responsabilidade de todos nós, especialmente enquanto Legislativo, procurarmos propor soluções, parcerias, ouvir a comunidade sobre o que deu certo, o que não deu certo”. Segundo a parlamentar, o Legislativo não pode se eximir em debater o tema. “Se tentaram mudar o formato da Festa Nacional da Uva e isso não deu certo, que a gente possa repensar de que forma vamos refazer, em 2020, uma Festa da Uva”, ponderou.

DUAS NOVAS LEIS PROMULGADAS

O presidente da Câmara de Vereadores, Flavio Cassina/PTB, promulgou, nesta terça, mais duas leis aprovadas pela Casa e que tiveram os vetos do Executivo rejeitados pelo plenário. A primeira é a que cria a política de incentivo à produção de suco de uva em Caxias do Sul. A legislação também cria o Circuito Caxiense do Suco de Uva. O autor é o vereador Gustavo Toigo/PDT. A outra lei promulgada é da vereadora Paula Ioris/PSDB. Ela muda a regulamentação sobre poda ou roçada de terrenos baldios. Uma das alterações é a redução de altura máxima, de 1,50m nestes locais.

VETO EM DISCUSSÃO

O deputado Carlos Búrigo/MDB participou, na manhã desta terça (12), da discussão sobre o projeto que libera a venda e o consumo de bebidas alcoólicas nos estádios gaúchos. Participaram os presidentes da Federação Gaúcha de Futebol, Francisco Noveletto; do Internacional, Marcelo Medeiros, e do Grêmio, Romildo Bolzan; e vários parlamentares. A audiência foi conduzida pelo líder do governo, deputado Frederico Antunes, e o chefe da Casa Civil, Otomar Vivian, ambos do PP. Ficou decidido que será criada uma Subcomissão na Assembleia para tratar do tema. “Não chegamos a entrar no mérito da matéria, nos atendo à preocupação em discutir um assunto que conta com argumentos compreensíveis tanto de quem quer a liberação, quanto dos que defendem a manutenção da proibição”, declarou Búrigo.

Segundo o emedebista, mais da metade do deputados desta legislatura não votou o projeto, em 2018, e nem teve chance de debatê-lo. “Para isso, acordamos que, em até 120 dias, um novo texto será redigido para ir à apreciação em plenário”, explicou. Desta forma, ficou decidido que os deputados manteriam o veto do governador Eduardo Leite/PSDB ao atual projeto.





Publicidade