Política

APARTE

Pelo menos foi o que o vereador Eloi Frizzo/PSB afirmou, nesta quinta (28), na tribuna da Câmara de Caxias. O parlamentar denunciou que o prefeito Daniel Guerra/PRB infringe a Lei Orgânica
29 de março de 2019

Pelo menos foi o que o vereador Eloi Frizzo/PSB afirmou, nesta quinta (28), na tribuna da Câmara de Caxias. O parlamentar denunciou que o prefeito Daniel Guerra/PRB infringe a Lei Orgânica Municipal, quando muda o nome do Ecoparque para Parque das Araucárias. Conforme Frizzo, desde 1959, aprovado por lei municipal, o local é denominado Parque Municipal Dr. Celeste Gobatto, ex-prefeito de Caxias do Sul. “Como é que vamos denominar uma área com esse nome se não existem araucárias ali? Talvez uma encostada no Recreio da Juventude, que se salvou do corte dos eucaliptos”, afirmou. O parlamentar reiterou que a alteração só pode ser feita depois de autorizada pelo Legislativo e mandou um recado ao chefe do Executivo: “Se o prefeito quer mudar o nome para Parque das Araucárias tem que vir o projeto de lei para esta Casa, mas diria que seria uma grande injustiça e falta de consideração para com o nome que a Câmara Municipal denominou. Quer mudar? Manda o projeto de lei para a Câmara ou algum vereador aqui apresente, tem essa competência também. Não contará com o meu voto, já antecipo”, afirmou.

SEM LEGITIMIDADE

Em aparte a Eloi Frizzo, o vereador Rafael Bueno/PDT explicou como surgiu a troca do nome do Ecoparque. Segundo ele, de uma consulta pública, que teve a participação de pouco mais de 0,06% da população de Caxias. “Fizeram uma enquete no site da Prefeitura. Colocaram gente trabalhando, fizeram marketing em cima disso, gastaram dinheiro público, campanhas na imprensa, empresa para a população votar. Eu sei que deu 300 pessoas. Acho que os próprios cargos de confianças votaram, porque não tinha ninguém para fazer estatística. Eles que votaram e ganhou a tal das araucárias”, denunciou.

NA MIRA DO LEGISLATIVO

O edital do Fiesporte2019 é tema de um pedido de informações do vereador Alberto Meneguzzi/PSB, aprovado por maioria de votos, na sessão desta quinta. Apenas o líder de governo, Elisandro Fiuza/PRB, votou contra. No requerimento, o Legislativo quer saber da Central de Licitações e da Secretaria do Esporte e Lazer, principalmente, a razão para que todos os projetos elaborados por pessoas físicas terem sido desclassificados. Meneguzzi ainda pede que sejam enviados relatórios dos projetos executados na gestão do ex-prefeito Alceu Barbosa Velho/PDT (2013-2016). Ele quer saber ainda o orçamento desde 2013 e a distribuição dos valores.





Publicidade