APARTE

12 de setembro de 2019 às 08:40
Foto: Alessandra Melotti, Divulgação

Multissecretária temporária

 

No terceiro ano de governo, o coordenador de governo, Daniel Bianchi, perdeu a função de secretário temporário para a diretora geral do gabinete do prefeito Daniel Guerra, a ex-cunhada dele, Patrícia Lourenço Ferreira. Ambos ocupam cargos comissionados CC-8, com salário bruto de R$ 7.025,11. Pela quarta vez, este ano, ela assumirá como secretária municipal, com subsídio de R$ 13.466,88. Em 2019, por motivo de férias, Patrícia já assumiu as secretarias de Turismo, Urbanismo e Desenvolvimento Econômico. Conforme publicado na edição de ontem (11), do Diário Oficial Eletrônico, de 21 de outubro a 4 de novembro, ela será a secretária de Cultura, durante as férias de Joelmir da Silva Neto. Pelos quatro períodos, Patrícia acumulará dois subsídios do cargo até outubro deste ano.

 

FORA DE PAUTA

 

A primeira discussão do substitutivo ao projeto de revisão do Plano Diretor, de autoria do Executivo, previsto para a sessão de hoje (12), foi transferida para a plenária da terça-feira (17). O motivo seria para realizar alguns ajustes técnicos complementares à matéria. Desta forma, a segunda discussão e votação do projeto deverão ocorrer na quinta-feira (19). 

 

COBRANÇA

 

O vereador Rafael Bueno/PDT foi à tribuna da Câmara, na sessão desta quarta-feira, para abordar a situação dos ex-funcionários da Metalcorte, do Grupo Voges, cuja falência foi decretada pela Justiça, no dia 8 de agosto. Ele cobrou da Comissão de Direitos Humanos uma resposta sobre o pedido de uma audiência pública, em regime de urgência, para discutir a situação dos trabalhadores, protocolado no dia 19 do mês passado.

 

OPORTUNISMO

 

O presidente da Comissão de Direitos Humanos, vereador Rodrigo Beltrão/PT, se manifestou sobre a cobrança do pedetista. Por meio de nota, avaliou que o colega aproveita a situação para se promover politicamente.

“O vereador Rafael, com o intuito de capitalizar politicamente, tenta criar uma falsa expectativa nos trabalhadores da Voges, uma vez que a atuação da Câmara não tem qualquer condão de interferir na questão”, diz em nota.

 

MONTE CARMELO

 

Em outra ação, na tarde de ontem, Rafael Bueno foi até o Ministério Público acompanhando representantes dos moradores do Monte Carmelo. Eles reivindicam a regularização do loteamento, onde moram mais de 300 famílias. Na reunião com o promotor Adrio Gelatti ficou acertada audiência de conciliação com o Executivo, no dia 28 de novembro. A regularização do loteamento faz parte das promessas de campanha do prefeito Daniel Guerra. Em 2016, ele gravou um programa do horário eleitoral gratuito, no local. O então-candidato apontou vários problemas do local, entretanto, segundo a moradora Sheila Gubert, que foi à audiência junto com o vizinho, Kiog Dias, “ele gostava muito era de pegar crianças no colo e dizer que nos ajudaria. Não foi o que vimos nestes quase três anos de mandato".

 

FEIRA DE TURISMO

 

Em edição extra, o Diário Oficial Eletrônico do Município publicou, ontem, a contratação da Associação Brasileira de Agências de Viagens para locação de espaço de 20m², que serão compartilhados em igual espaço pelos municípios de Canela, Nova Petrópolis, Bento Gonçalves, Garibaldi e

São Francisco de Paula, para participação na 47ª ABAV - Expo Internacional de Turismo. O evento será realizado de 25 a 27 de setembro, na Expo Center Norte, em São Paulo. O valor do contrato é de R$ 5.359,45, com verba da Secretaria de Turismo.