Fernando Santos

APARTE

28 de agosto de 2019 às 08:40
Foto: Divulgação

Caravana da Felicidade

Partiu, ontem, para Brasília, mais uma leva do primeiro escalão do Executivo. Na delegação, figuras já repetidas de outros vários roteiros turísticos, pagos pelos cofres públicos - como disseram alguns vereadores de oposição na Câmara. Entre elas, o chefe de gabinete, Chico Guerra e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Emílio Andreazza - que mal desceram do avião vindo de Little Rock, nos Estados Unidos (foto), e já embarcaram para a capital federal.

O motivo da viagem é nobre. Porém, totalmente incompatível com os cargos ocupados por eles no Executivo: o julgamento, hoje, do Caso Magnabosco, pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).No Trem da Alegria - como se referiu o vereador Rafael Bueno/PDT - também partiram a secretária de Governo, Patrícia Haubert; a procuradora-geral adjunta, GeraldineGollo de Oliveira e a procuradora Janaína Batassini.

O curioso é que a autoridade mais importante, a procuradora-geral, Cássia Kuhn, não foi à Brasília. A justificativa dada pela prefeitura para tanta gente na delegação foi de que eles iriam visitar os ministros do STJ, a fim de sensibilizá-los. Ação que ode ser considerada tardia para ser feita, exatamente no dia do julgamento.

 

GUERRA EM SOLO POTIGUAR

Ainda de acordo com a nota enviada pela assessoria de Comunicação da Prefeitura de Caxias, o prefeito Daniel Guerra irá acompanhara audiência no STJ. Entretanto, ontem (27), amanhã (29) e na sexta-feira (30), ele e a diretora executiva do gabinete, Patrícia Ferreira, participam do painel “Democracia no Século XXI e os Desafios para a Gestão Pública”, que integra o III Encontro Nacional de Ensino e Pesquisa do Campo de Públicas (ENEPCP).

Outro fato curioso dessa história é que, não se sabe o motivo pela qual a assessoria de Comunicação omitiu a informação sobre o local do evento. Ele ocorre em Natal, na capital do Rio Grande do Norte, e não, também em Brasília, como o texto deixava a entender.

 

JETINHO CAXIENSE

De acordo com o Portal da Transparência, da capital potiguar, Daniel Guerra rumará direto para Florianópolis/SC. Isso porque o seminário termina na sexta-feira (30) e já na segunda-feira (02), o chefe do Executivo começa a participar do III Congresso Internacional de Desempenho do Setor Público, na capital de Santa Catarina, até quarta-feira (04).

A viagem direta, sem voltar a Caxias do Sul, foi justificada pela facilidade de logística. Fato que poderá proporcionar ao prefeito, no fim de semana livre, quem sabe, desfrutar das praias do litoral nordestino e catarinense. A participação do prefeito nos dois eventos vai custar R$ 5.271,00 em diárias. Já Patrícia Ferreira receberá R$ 2.081,00 em diárias, apenas para participar do evento em Natal.

 

PRÓXIMO DE PASSAR O CARGO

Pela primeira vez, em 32 meses de governo, Daniel Guerra ficará, oficialmente, 11 diasfora do Município. Entretanto, não será desta vez que o presidente da Câmara de Vereadores, Flavio Cassina/PTB, irá atravessar o Paço Municipal para assumir o cargo de prefeito em exercício.

Conforme a Lei Orgânica Municipal, são necessários 15 dias de afastamento do chefe do Poder Executivo para transmitir o cargo para a segunda autoridade na linha sucessória. No caso, Cassina, pois o vice-prefeito Ricardo Fabris de Abreu renunciou ao cargo.

 

QUASE 11 MIL

O custo dos roteiros a Brasília, Natal e Florianópolis para o Município vai ser de R$ 10.949,00. Além das diárias de Daniel Guerra e Patrícia Ferreira, Chico Guerra, Emilio Andreazza e Patricia Haubert receberão R$ 1.199,00 cada um.

Até o fechamento desta edição, não constava empenho de diárias para Geraldine Gollo de Oliveira e Janaina Batassini, no Portal da Transparência da Prefeitura de Caxias do Sul.