Fernando Santos

APARTE

06 de agosto de 2019 às 08:40
Foto: Gustavo Tamagno Martins, Divulgação/Banco de Dados

Para-choque do prefeito

O termo foi utilizado pelo vereador Rodrigo Beltrão/PT durante análise de mais uma viagem que ele considera um gasto desnecessário do chefe de Gabinete, Chico Guerra, para fora do estado, acompanhando o prefeito e irmão Daniel Guerra. No dia 18 de junho, o petista já o havia questionado sobre as viagens, durante convocatória no plenário da Câmara (foto). Na opinião do parlamentar, o cargo tem abrangência meramente interna, servindo como uma espécie de para-choque do chefe do Executivo em questões administrativas e até políticas. A participação de Chico no novo roteiro externo do primeiro escalão do Executivo fez com que Beltrão resgatasse a lei que obriga a prestação de contas à Câmara de Vereadores. Como a legislação de 2002 não prevê nenhuma punição pelo descumprimento, o vereador entende que uma emenda pode fazer a diferença.

 

HOMENAGEM PARA NELSON SBABO

O deputado estadual Carlos Búrigo/MDB protocolou, na sexta-feira (2), um projeto de lei, na Assembleia Legislativa, para denominar, com o nome de Nelson Fábio Sbabo, o Túnel da Reversão, localizado na Rota do Sol. O empresário foi ex-presidente da CIC Caxias e morreu no dia 6 de junho deste ano. Segundo a justificativa, Sbabo ficou reconhecido pelo trabalho em benefício da melhoria da infraestrutura na região da Serra. A construção da Rota do Sol foi uma das maiores bandeiras de luta dele. “Sbabo foi um líder comunitário e empresarial. Um dos principais entusiastas e articuladores das obras de infraestrutura da Serra. Esse ato, apesar de pequeno por tudo que ele merece, é o mínimo que podemos fazer para homenagear quem fez dos seus dias um caminho de entrega e paixão por uma cidade e uma região”, ressalta Búrigo.

 

VERBAS PARA O HG

Por meio de nota, o presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Término das Obras de Ampliação do Hospital Geral do Legislativo de Caxias, Rafael Bueno/PDT, informou que, na tarde desta segunda-feira (5), esteve na Assembleia Legislativa, em Porto Alegre. A finalidade foi articular verbas para a entidade. Na bancada do DEM, o pedetista conversou com o deputado Rodrigo Lorenzoni. Bueno solicitou apoio político para a obtenção de recursos para a conclusão do prédio do Hospital Materno-Infantil e de custeio para o Hospital Geral.

 

CONVITE

O que não estava no release é que Lorenzoni convidou Rafael Bueno para assinar ficha no DEM. O pedetista fez que nem Sartori quando é perguntado se vai se candidatar à Prefeitura de Caxias, desconversou, porém, não negou. Segundo comentários de bastidores na Câmara de Vereadores, o PDT deverá ser um dos partidos onde haverá movimentação de filiados, em abril do ano que vem, durante a chamada janela partidária. Outros dois nomes são cotados para mudar de sigla, sendo um deles, provavelmente, para o PTB. Entretanto, neste momento, tudo não passa de mera análise de conversas que se ouve nos corredores e à volta do plenário nas sessões do Legislativo.

 

NA MIRA DO TRF4

A desembargadora federal Marga Inge Barth Tessler, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), deferiu recurso do Ministério Público Federal (MPF) e determinou a constrição de bens do deputado federal Darcísio Perondi/MDB-RS e de mais nove réus, no montante de R$ 1,1 milhão. Eles foram condenados por improbidade administrativa, em 2004, na primeira instância da Justiça Federal, após denúncia do MPF sobre a existência de suposto conluio de funcionários do Hospital de Caridade de Ijuí. De acordo com a denúncia, os réus teriam cobrado honorários médicos de pacientes atendidos pelo Sistema Único de Saúde. Na época dos fatos, Perondi era diretor do hospital. A sentença, que foi confirmada em segunda instância pelo TRF4, ainda aguarda julgamento de recurso especial no Superior Tribunal de Justiça.