Fernando Santos

APARTE

19 de junho de 2019 às 08:40
Foto: Zoraido Silva, Divulgação

MAIS TRÊS LEIS PROMULGADAS

 

O presidente da Câmara de Vereadores, Flavio Cassina/PTB, promulgou, na manhã desta terça-feira (18), três leis, cujos vetos totais do Executivo foram derrubados. Uma delas é de autoria do vereador Edson da Rosa/MDB, que obriga o Executivo a publicar as listas de espera da saúde pública no site da Prefeitura e na Secretaria Municipal de Saúde. Também foram promulgadas matérias propostas pelo vereador Adiló Didomenico/PTB: uma que torna de utilidade pública o Recreio Cruzeiro e outra que cria o programa "Adote uma Árvore". A expectativa agora é para saber se a Procuradoria-Geral do Município acatará as promulgações ou recorrerão ao Poder Judiciário.

 

Lavação de roupa suja

 

O presidente da Amob do Bairro Belvedere, Alaor Barbosa/SD, utilizou a tribuna da Câmara de Vereadores de Caxias, na sessão desta terça-feira (18), por meio de acordo de lideranças partidárias. O motivo era falar de ações da entidade. Entretanto, o líder comunitário mudou o tom do discurso e resolveu criticar vereadores, que, segundo ele, teriam tentado denegrir a imagem dele, utilizando a perda da eleição da UAB para o atual presidente Valdir Walter. Barbosa se referiu diretamente a dois vereadores do PSB, tradicionais opositores do prefeito Daniel Guerra. “O Meneguzzi falou dos derrotados, dos fracassados. E também o Frizzo dizendo que eu fui o candidato pelego. Isso é mentira. Não éramos candidatos de partido e nem de governo nenhum”, afirmou. 

 

REAÇÃO EM CADEIA

 

Alberto Meneguzzi reagiu imediatamente, ponderando que o espaço era para falar sobre o bairro, e não ofender os vereadores. “Eu não aceito que alguém venha aqui e chame os vereadores de mentirosos. O convidado está extrapolando as suas atribuições aqui. Não ataque os vereadores, porque as discussões políticas são entre nós e cada um de nós tem a prerrogativa de falar o que quiser aqui dentro”, respondeu. O colega de bancada, Eloi Frizzo, também pediu questão de ordem para responder. “Confesso que vou ter zelo em assinar acordos de lideranças partidárias de agora em diante. É um absurdo, um sujeito desqualificado vir aqui e atacar os vereadores. Gostaria que fosse mantido o critério de utilização do espaço”, ressaltou.

 

SÓ OS OUTROS QUE PODEM

 

Em defesa da manifestação de Alaor Barbosa, saiu o vereador Renato Nunes/PR, que encaminhou o acordo de lideranças. “Eu já assinei centenas, para não dizer milhares de acordos de liderança partidária aqui para pessoas que utilizam a tribuna para falar mal do governo municipal”, retrucou. Conforme Nunes, o comunitarista havia pedido o espaço para agradecer os votos recebidos para a presidência da UAB.

 

UM MODESTO KIT

 

Ao ser questionado na convocatória do Legislativo sobre que tipo de propaganda levou de Caxias do Sul para entregar às autoridades italianas, Chico Guerra respondeu que foi um kit com material de promoção turística do Município. Enquanto mostrava uma pequena sacola de papelão, na tribuna da Câmara, explicou: “O kit foi criado pela Secretaria do Turismo em 2018. Constam nele marcadores de página de diversas fotos e cartões postais para ter uma noção dos nossos pontos turísticos. Temos um folder informativo dos Caminhos de Caravaggio, onde aparece tudo que se precisa. Também temos aqui informativo dos roteiros turísticos com explicação, detalhes, informações de locais, telefone, endereço... Também temos o catálogo onde que apresenta Caxias do Sul, alguns pontos turísticos, Caminhos da Colônia, Vale Trentino e outros mais, gastronomia, hotelaria...”

A apresentação do material causou certo constrangimento entre alguns vereadores. Eles questionaram a simplicidade da lembrança em relação ao poderio de Caxias do Sul.