Cidades

Viagem para conhecer o planeta

Quem não deseja viajar, conhecer o mundo? Vivenciar culturas diferentes, sem se preocupar com o tempo? Pois é isso que a família Nunes de São Roque, interior de São
19 de março de 2019

Quem não deseja viajar, conhecer o mundo? Vivenciar culturas diferentes, sem se preocupar com o tempo? Pois é isso que a família Nunes de São Roque, interior de São Paulo faz. Há um ano e meio, Rodrigo Nunes, 38 anos, a esposa Andreia Razze, 41, e os filhos Lucas, 18, Mariane, oito anos, e Laura, seis, deixaram a vida tranquila do interior paulista e, em um motorhome, botaram o pé na estrada. “Como eu já tinha por duas vezes percorrido todo o continente americano de motocicleta, pensei que uma viagem deste porte seria uma boa oportunidade para os nossos filhos. Depois de conversarmos e analisarmos a situação, todos concordaram”, explicou Nunes, que também é escritor e palestrante.

Após sair de São Roque, a primeira parada foi no Rio de Janeiro. Desde então, centenas de municípios já foram visitados em 17 estados. No Rio Grande do Sul, além de Caxias do Sul, onde estão estacionados junto ao hipermercado Zaffari Bourbon, da Rua Sinimbu, em Lourdes, os viajantes já passaram por Porto Alegre, Canela, Gramado, Três Coroas e Cambará do Sul. No roteiro estão ainda Não-Me-Toque, Passo Fundo e Bento Gonçalves. “Embora tenhamos um roteiro macroestruturado, muito vai se construindo no caminho. Estamos sempre pesquisando sobre a região a qual estamos. Sempre que algo nos desperta o interesse, vamos conhecer. Readequamos o roteiro e seguimos viagem”, salientou.

O tempo de permanência em cada localidade por onde a família passa é bem variável, normalmente fica entre 10 e 20 dias. Na quinta-feira (21), a família se despede de Caxias e parte para Bento. “É difícil ter um local de que não gostamos. Cada um tem as suas peculiaridades, e tudo enriquece. Tudo contribui para o nosso conhecimento e evolução como ser humano. Aqui, em Caxias, gostamos muito do Parque dos Macaquinhos, que frequentamos de forma assídua”, ressaltou.

 

Fique rico viajando

 

Dentre os apoiadores do projeto “Mundo em família”, que vão surgindo ao longo do caminho, está a rede Zaffari. Nas cidades onde tem operações sempre contribui com o estacionamento e fornecimento de água e luz. Nas demais, geralmente, as prefeituras apoiam, cedendo toda a infraestrutura básica.

Além da ajudas recebida, a família comercializa o livro que conta as primeiras aventuras vivenciadas por Rodrigo Nunes, intitulado “Fique rico viajando – Aprenda a viajar de uma forma enriquecedora e divertida”, ao custo de R$ 35. Mais de 3 mil livros já foram vendidos. “Nossos custos mensais giram entre R$ 3 mil a R$ 5 mil. Muito mais barato do que era gasto na nossa residência em São Roque”, informou Nunes.

O casal também faz palestras motivacionais gratuitas em escolas e empresas. Interessados podem entrar em contato pelo telefone (11) 9 9626-5623. “É uma forma de retribuir o carinho que recebemos. Contamos a nossa história. Abordamos sempre temas otimistas. A mensagem que sempre passamos, é de que os sonhos não têm tamanho, nem limites. E só há uma pessoa que pode destruir o seu sonho, essa pessoa é você mesmo. Queremos que as pessoas sejam felizes, que vivam intensamente”, ressaltou Andreia Razze.

Na realização das tarefas diárias, o filho mais velho, que já concluiu o ensino médio, é responsável por ajudar o casal. Já as duas meninas são educadas em casa. Elas estão matriculadas em um colégio particular de São Paulo, que envia apostilas com o conteúdo programático aos pais. Nunes garante que essa experiência tem rendido bons frutos. “Com o acompanhamento próximo e constante que podemos oferecer, notamos alguns avanços surpreendentes. A nossa caçula, por exemplo, aprendeu a ler e escrever perfeitamente em três meses. Acredito que a parte teórica é valiosa, mas ao conciliar tudo o que vivenciamos com o que lemos, tornamos o aprendizado delas ainda mais rico”, garantiu.

 

Conversas com a comunidade

 

Esperando a comunidade caxiense para conversar, trocar experiências todos os dias das 16h às 20h, Rodrigo Nunes disse que as visitas estão um pouco abaixo do que costumeiramente ocorre em outras cidades. No entanto, Caxias do Sul tem sido o município em que a família mais tem recebido apoio. “Nosso motorhome está com o pára-brisa trincado, e a empresa Vidroforte gentilmente nos fez a doação de dois equipamentos, nos proporcionando uma economia de R$ 2,5 mil a R$ 3 mil. A Serrana Sistema de Energia nos apoiará com a doação de duas placas solares, que custam na média R$ 20 mil. Com isto, a nossa casa itinerante será autossuficiente. São gestos nobres, que fazem essa nossa escolha de vida valer ainda mais a pena”, agradeceu Rodrigo Nunes.

Depois do Rio Grande do Sul, a família seguirá pela América Sul, Central e do Norte.  Na sequência, devem se deslocar para Europa, Ásia e África. Ao longo de sete anos, que é a previsão de duração dessa aventura sobre rodas, a família pretende ter visitado e vivenciado a cultura de 80 países em quatro continentes. O tempo de permanência médio num país deve ficar entre dois ou três meses. “Todas as semanas enfrentamos algumas dificuldades. Mas nenhuma supera o momento da despedida dos inúmeros amigos que fazemos em cada uma das nossas paradas. Como somos viajantes, fica a sensação de que nunca mais iremos nos ver pessoalmente”, disse Nunes.

Embora a jornada ainda esteja em seu início, questionada sobre o que pretendem fazer após o término dessa jornada, a única certeza da família é de que será difícil permanecer estático em um determinado local. Voltar para a cidade natal ou até mesmo se aquerenciar em alguma das diversas cidades por quais vão passar são possibilidades em aberto.