Política

Vereadores denunciam descaso com patrimônio público

Parlamentares afirmam que Executivo não realiza a manutenção em praças e estações de ônibus
09 de maio de 2019 às 12:30
Foto: Gustavo Tamagno, Divulgação

O vereador Alceu Thomé/PTB foi à tribuna do Legislativo, na sessão desta quarta-feira (8), para denunciar o mau estado de conservação das estações de ônibus no Centro de Caxias do Sul. Entre elas, as estações das ruas Bento Gonçalves, Pinheiro Machado e Sinimbu.

Conforme Thomé, a situação é alarmante, porque a falta de manutenção e higienização causa desconforto aos usuários do transporte coletivo. Ainda segundo ele, a sujeira acumulada no teto dos abrigos compromete a segurança de quem precisa frequentar os locais. “A gente sabe que cidade limpa traz outro impacto de visual e a gente sabe muito bem, que se passarmos embaixo dessas paradas, principalmente as do Ópera, é um desleixo total. Faz muito tempo que não se vê água a não ser a da chuva", reforçou.

Vários vereadores se manifestaram em aparte a Alceu Thomé. O colega de bancada, Adiló Didomenico, avaliou que a intenção do atual governo é deixar todas as obras e manutenções para o ano que vem. “Mas hoje já tem outros problemas: de passeio, de grade onde as pessoas caminham, de papeleira para colocar resíduo. Cartazes colocados sem autorização, que seria muito fácil de identificar os autores. Mas é bom que a comunidade preste atenção, porque isso aí é a cara dessa administração”, avaliou.

O vereador Paulo Périco/MDB disse que já havia denunciado esta situação, há oito meses. Entretanto, agora, ela piorou. “Vossa Excelência agora traz as fotografias em um estado pior, isto é, uma deterioração ainda maior dessas paradas, na qual nós, aqui, na época, colocamos que dentro da passagem existe um valor específico para manutenção, que é de responsabilidade da Secretaria de Transportes e que vai direto à pasta para a manutenção”, afirmou.

Já o pedetista Velocino Uez complementou que, nos bairros, a situação também está ruim. De acordo com ele, as paradas estão com mato alto, comprometendo a segurança dos usuários. “Embaixo da parada de ônibus, na Luiz Antunes, 690, se for para 2020, tem que ir com motosserra. Se fosse verão tinha cobra e não é a primeira vez que mostro isso. O morador, na outra vez, enjoou de esperar, limpou ele próprio. Agora está ali tudo de novo”, acrescentou.

Oliveira cita abandono em outras áreas

Também na sessão desta quarta-feira, o vereador Renato Oliveira/PCdoB revelou a situação de outras áreas prejudicadas com a falta de manutenção por parte do poder público. Entre elas, a Escola Municipal de Ensino Fundamental João de Zorzi.

Segundo ele, no primeiro ano do atual governo foi realizada uma obra de canalização de esgoto. Contudo, a cerca da escola, derrubada para o trabalho, conforme Oliveira, ainda não foi recolocada. “O pessoal da limpeza, nas segundas-feiras de manhã, tem que chegar mais cedo, porque lá dentro, no fim de semana, entram vândalos para fazer bagunça. É a casa da mãe Joana, não tem dono. É um local abandonado”, denunciou.

Oliveira também falou do campo de futebol do Parque Oásis, ao lado da Escola de Educação Infantil Carolina Sutil de Oliveira. Ele informou que há um mato alto, que impede a realização de atividades. Segundo o parlamentar, se tivesse manutenção, a área poderia ser utilizada como espaço de lazer. O vereador contou que o córrego que sai do piscinão, atrás da Associação Criança Feliz, também não recebe manutenção faz tempo. “Precisamos que os espaços públicos sejam utilizados e ocupados. É um descaso dessa administração”, enfatizou.