Cidades

Serra terá dois hospitais referência em traumatologia de alta complexidade

Hospital São Carlos de Farroupilha também passará a atender urgência e emergência
21 de maio de 2019 às 12:55
Foto: Divulgação

Escolhido por sua estrutura física e capacidade técnica instalada, o Hospital São Carlos de Farroupilha será referência na traumatologia de alta complexidade da 26ª Região de Saúde Uva e Vale, que abrange 12 municípios, com estimada em 170 mil pessoas, além de parte da 25ª Região Vinhedos e Basalto, totalizando 20 cidades. A proposta foi aprovada na Comissão Intergestores Bipartite e já encaminhada ao Ministério da Saúde.

Farroupilha passará a ser o município sede, com abrangência para 382.516 mil habitantes no atendimento de urgência e emergência, além de cirurgias eletivas. “A projeção é de que o São Carlos esteja habilitado em no máximo 45 dias. Tão logo isso ocorra os atendimentos já se iniciam. Com essa recente certificação, novos profissionais serão agregados”, ressaltou Rosane da Rosa, secretária de Saúde de Farroupilha.

Aprovando o projeto, o Ministério da Saúde fará a transferência do teto financeiro das regiões 25 e 26 para o Fundo Municipal de Farroupilha. Atualmente, quem recebe é Caxias do Sul, onde o serviço deixará de ser ofertado pelo Hospital Pompéia para estas duas regiões. “São quase R$ 1,7 milhão por ano. Com esse montante, ficou estipulado que o São Carlos realizará 22 cirurgias mensais de alta complexidade de ortopedia, tanto da urgência e emergência, quanto de eletivas”, destacou.

Conforme Rosane, embora não sejam números totalmente reais, a estimativa é que nos municípios da 25ª e 26ª regiões, exista demanda perto de 2,5 mil procedimentos em espera. Visando ter uma situação mais clara, está sendo feito um levantamento para organizar todo o fluxo e demanda existente. O objetivo é apurar quantas pessoas necessitam de cirurgia e em qual categoria se encontram. “Em Caxias, eram realizados apenas procedimentos de urgência e emergência, o que contribuiu para que as cirurgias eletivas ficassem reprimidas. Com 22 procedimentos cirúrgicos mensais, a intenção é de que em poucos anos essa fila se restrinja a um número mínimo”, projetou.

Mais fôlego para as cirurgias eletivas

Até a concretização da habilitação do Hospital São Carlos como referência na traumatologia de alta complexidade, o Pompéia, de Caxias do Sul, segue prestando o atendimento à população das regiões 25 e 26. Posteriormente, o Pompéia continuará sendo o hospital referência para os demais municípios da 5ª Coordenadoria Regional da Saúde. “Há alguns anos, o São Carlos era o hospital referência para as regiões 25 e 26. Como eles pediram o descredenciamento, essa população ficou sem uma referência. O Pompéia concordou em fazer o atendimento de urgência e emergência apenas. Justamente para não gerar impactos significativos para a demanda pela qual somos responsáveis”, explicou a diretora administrativa do Pompéia, Daniele Meneguzzi.

Com o São Carlos responsável pelas regiões 25 e 26, Daniele disse que automaticamente o Pompéia suprirá os atendimentos a pacientes que hoje aguardam na fila para a realização de cirurgias e procedimentos classificados como eletivos. “Com dois serviços de referência, a tendência é de mais agilidade e diminuição no tempo de espera para atendimentos eletivos na 5ª CRS”, destacou.