Economia

Produção de veículos têm alta de 5% em cinco meses

Em maio, crescimento foi de quase 30%, mas base de comparação, em função da greve dos caminhoneiros, no ano passado, é muito ruim
07 de junho de 2019 às 12:40
Foto: Marcelo Camargo, Agência Brasil, Divulgação

A produção nacional de veículos em maio teve altas de 29,9% na comparação com o mesmo mês de 2018 e de 3,1% sobre abril passado. Segundo o balanço da Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), foram montados 275,7 mil unidades. O presidente da entidade, Luiz Carlos Moraes, ponderou que o crescimento expressivo no mês se dá em função da base muito ruim para a indústria, que foi prejudicado pela greve dos caminhoneiros, em maio do ano passado.

No acumulado de janeiro a maio, o setor registra expansão de 5,3% em comparação com os primeiros cinco meses de 2018, com produção de 1,24 milhão de veículos. Um dos segmentos com maior incremento é o de caminhões, com crescimento de 10,9% e volume de 45,4 mil unidades.

As vendas de veículos tiveram alta de 21,6% em maio na comparação com o mesmo mês do ano passado, com 245,4 mil emplacamentos. Em relação a abril, o crescimento foi de 5,8%. No acumulado do ano foram licenciados 1,08 milhão de veículos, expansão de 12,5%. Já as vendas de caminhões tiveram alta de 48,5%, com 39,1 mil unidades.

As exportações caíram 30,7% em maio comparação com igual mês de 2018, com embarque de 60,8 mil unidades. De janeiro a maio, foram vendidos 181,6 mil veículos, queda de 42,2%. De acordo com o presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes, as vendas continuam sofrendo o impacto da retração do mercado argentino, principal comprador dos carros brasileiros.

Vendas gaúchas crescem 7% até maio

No Rio Grande do Sul, as vendas totais de veículos têm avanço de 6,98% no acumulado de cinco meses, totalizando 77.550 unidades, considerando automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Com 16.672 emplacamentos, maio registrou avanço de 12,34% sobre o mesmo mês de 2018 e retração de 0,23% em relação a abril.

Em maio, os segmentos de automóveis e comerciais leves apresentaram crescimento de 9,45% sobre igual mês do ano passado e de 0,6% na comparação com abril, somando 12.292 unidades. No acumulado dos cinco meses, esses segmentos cresceram 3,73%, com o total de 55.409 emplacamentos.

Na avaliação de Fernando Esbroglio, diretor geral da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores e presidente do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos do Rio Grande do Sul, o mercado estagnou em maio diante das incertezas na área política e da falta de ações governamentais para ajudar em uma reação de curto prazo, principalmente, no consumo das famílias. Pelos dados da entidade, em Caxias do Sul, foram emplacadas 787 unidades, a maioria automóveis, com 550. O número representa 5% do total gaúcho, o segundo melhor índice, atrás de Porto Alegre. Ainda foram vendidas 101 motos, 87 comerciais leves, 28 caminhões e 21 ônibus. A participação é de 4,7% no total do estado.