Economia

Presente para o Dia dos Namorados terá investimento médio de R$ 195

Segundo pesquisa da CDL, 63% dos caxienses presentearão na data
03 de junho de 2019 às 12:38
Foto: BD

O investimento médio do consumidor caxiense para marcar as comemorações do Dia dos Namorados, em 12 de junho, será de R$ 195,12, em alta de 2% sobre o valor da mesma data do ano passado. Os presentes para as mulheres terão ticket médio de R$ 214,70 e para os homens de R$ 177,15. É o que aponta pesquisa realizada pela Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Caxias do Sul e divulgada nesta sexta (31). De acordo com os entrevistados, 51% pretendem reduzir o valor gasto em relação ao ano passado. Outros 20% manterão o valor e 25% têm a intenção de elevar.

Do público pesquisado, 63% indicaram que têm intenção de presentear na data, índice abaixo dos 80% do ano passado. No grupo que não fará compras, 42% disseram não ter a quem presentear e 38% alegaram falta de dinheiro, acima dos 24% da data de 2018. O pagamento à vista em dinheiro ou por cartão de débito será a forma usada por 68% dos pesquisados. Em relação à data do ano passado, o uso do cartão de débito dobrou, passando de 8,5% para 17%. Também aumentou a utilização do cartão de crédito, agora já representando perto de 25%. O pagamento em espécie será feito por 50% dos que irão presentear.

Em relação aos tipos de presentes, vestuário e acessórios seguem na liderança, mas com participações bem menores. Em 2018, tinham a preferência de 42% dos entrevistados e, neste, caiu para média de 28%. Com 17%, cosméticos vêm na sequência. Mesmo índice para o segmento de flores e plantas quando o presente é para mulheres. No caso dos homens, cestas, chocolates e calçados assumem a terceira posição com variação de 10% a 12%.

O Dia dos Namorados também representa oportunidade de negócios para outros segmentos, com ênfase para restaurantes. Pela pesquisa, 47% têm a intenção de realizar algo especial além do presente. A preferência é por jantar romântico, com 48%, seguido por passeio e viagem, com 39%. “O consumidor está em busca de experiência, é uma excelente oportunidade para todos os setores do comércio. O romantismo da data precisa ser bem explorado”, define o presidente da CDL, Ivonei Pioner.

As compras devem se acentuar a partir da próxima quarta-feira, quando boa parte da população receberá seus salários, e seguirão até a véspera. A pesquisa revela que 85% das compras se concentrarão neste período. As lojas de rua localizadas no Centro têm a preferência de 52% dos consumidores, porém, é um índice de 16 pontos abaixo do registrado no ano passado. A migração foi, basicamente, para os shoppings, que atrairão 31% dos compradores, quase o dobro de 2018. Com 60% dos apontamentos, e pesos similares, atendimento, preços e descontos e diversidade nas opções de presentes, são os itens determinantes para uma decisão de compra para o Dia dos Namorados.

Expectativa para o estado é alta de 8%

A Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul (FCDL-RS) estima em 8% o incremento das vendas no Dia dos Namorados deste ano em relação ao passado. Um dos fatores que favorece essa perspectiva é a manutenção da taxa Selic em 6,5%, o que incentiva os consumidores a comprar mais bens de consumo duráveis.

Na visão da entidade, artigos de vestuário, calçados, perfumes, cosméticos, flores e eletroeletrônicos concentrarão as compras. “É muito provável que os produtos que tiverem promoções impactantes devam atrair a atenção dos consumidores. Ainda mais que nos últimos anos temos acompanhado a tendência de os consumidores buscarem a melhor relação custo-benefício dos artigos que compram”, avalia o presidente Vitor Augusto Koch. O dirigente destaca que o ticket médio dos presentes, de R$ 103 no ano passado, deve ficar entre R$ 111 e R$ 115 neste.