Cidades

Moradores próximos à antiga Invensys pedem socorro

Prédio está sendo destruído por vândalos que colocam em risco a segurança da população
07 de maio de 2019 às 12:24
Foto: Arquivo Pessoal

Próxima de completar dois anos de desativação, a unidade industrial da antiga Invensys de Caxias do Sul, localizada na Rua Tronca, está sendo, gradativamente, destruída pela ação de vândalos e condições climáticas. O telhado já foi quase todo arrancado, bem como janelas estão quebradas e um tapume foi montado na Rua Sarmento Leite, como a indicar obras ou retirada de materiais. Após várias tentativas de solução dos problemas junto às autoridades competentes, sem êxito, moradores das proximidades lançaram uma nota com pedido de socorro. Abaixo os trechos principais do documento. Por questões de segurança, os moradores evitam a exposição pública.

Depredação, insegurança e desconsideração

“Estamos vivendo uma situação crítica e de abandono, especificamente entre as ruas Sarmento Leite e João Batista Bampi, no Bairro Cristo Redentor, nos arredores da antiga empresa Invensys que está sendo totalmente depredada por vândalos. Não conseguimos mais ter paz nem dormir à noite, pois o barulho é constante.

Agora perguntamos em nome de todos os moradores da rua e arredores: qual a responsabilidade das autoridades e do poder público com relação a prédios abandonados, marginais, barulhos a qualquer hora do dia e da noite?! Nenhuma?

Já ligamos diversas vezes para a polícia, que alega não poder fazer nada! Roubar, depredar e perturbar o silêncio a qualquer hora do dia e da noite não são considerados crimes?

E o que dizer da Prefeitura, já comunicada pelo Alô Caxias, que não cobra providências dos proprietários destes imóveis abandonados. Inclusive, aqui, não se trata apenas da antiga Invensys, mas também o pavilhão onde ficava a antiga Fundação Eberle e o prédio da antiga Pepsi Club, todos abandonados, depredados, reunindo todo tipo de lixo e ratos!

Além disso, contamos também com um tapume construído no meio da Rua Sarmento Leite. Sim, no meio da rua, há semanas, impedindo o fluxo de veículos em uma das mãos, pondo em risco a vida de pedestres. Sem contar que este local, segundo informações, está contaminado por chumbo!

Pedimos, encarecidamente, que as autoridades, o poder público e os meios de comunicação voltem sua atenção para um problema que está se tornando cada vez mais grave. Estamos à mercê da falta de interesse da Prefeitura e das autoridades. Em nome dos moradores, contamos com a atenção para nos ajudar a divulgar e solucionar este problema!”