Juízes federais paralisam atividades

Cidades

15 de março de 2018 às 12:35 hr
Texto
-a
+a

Para reivindicar maior valorização da carreira da magistratura e do Ministério Público, a Associação dos Juízes Federais do Rio Grande do Sul (AJUFERGS) decidiu paralisar as atividades nesta quinta (15). Mas não estão descartadas novas manifestações, dependentes de acontecimentos futuros. Para marcar a ação, um ato será realizado no auditório da Justiça do Trabalho, em Porto Alegre, às 13h30. A Justiça Federal funcionará em regime de plantão. Serviços urgentes, como a análise de habeas corpus e de demandas que envolvam risco de vida, não serão prejudicados.

De acordo com o juiz substituto da 2ª Vara Federal de Bento Gonçalves e delegado estadual da AJUFERGS, Marcelo Roberto Oliveira, a paralisação é uma reação ao movimento orquestrado por forças que se julgavam inatingíveis pela lei e que visavam enfraquecer a magistratura federal e o Ministério Público Federal, tendo em vista o combate à corrupção em todo o Brasil. “São movimentos que buscam impedir e dificultar as delações premiadas, impedir a atividade investigatória, criminalizar prerrogativas de advogados, além de tipificar de modo aberto diversas condutas diuturnas do magistrado, como crimes de abuso de autoridade, com a intenção de dificultar o combate à corrupção”, explicou.

Oliveira afirmou que a paralisação não deve trazer nenhum tipo de prejuízo ao curso dos processos judiciais, tendo em conta que muitos atos que seriam julgados nesta quinta, já foram adiantados, ou serão praticados imediatamente nos dias posteriores.

 

 

« Voltar