Cidades

Entidade repassa seis toneladas de material escolar

Ação, resultado de parceria entre ONG Passarte e Lions Clube Bela Vista, de Porto Alegre, atendeu alunos de regiões carentes
31 de maio de 2019 às 13:12
Foto: Divulgação

Desde 2011, quando foi fundada em Caxias do Sul com o propósito de ajudar crianças carentes a ter material escolar para, assim, não abandonarem os estudos, a Organização Não Governamental (ONG) Passarte trabalha na busca de alternativas para alcançar os objetivos. A mais recente entrega de materiais, em parceria com o Lions Clube Bela Vista, de Porto Alegre, ocorreu na Escola Municipal de Ensino Fundamental Engenheiro Mansueto Serafini, no Bairro Pôr do Sol. “Conseguimos 20 toneladas de folhas, grampos, grampeadores, canetas, lápis, giz de cera e cadernos, dentre outros materiais, oriundos de uma gráfica que fechou anos atrás. Dividimos o montante entre educandários de Canoas, Porto Alegre e Caxias. A escola recebeu quatro toneladas e a Casa Anjos Voluntários, do Bairro Charqueadas, duas toneladas. Em ambas as escolas são cerca de 500 crianças beneficiadas”, informou Filipi Pessoa, presidente fundador da Passarte.

Tudo o que pode parecer sem valor, para a Passarte é bem-vindo. Material velho ou novo, limpo ou sujo, em bom estado ou danificado. Embora não tenha números oficiais, Pessoa garante que a falta de material escolar é fator influenciador para que crianças deixem de frequentar os educandários. “Nestes oito anos já distribuímos quase 100 toneladas de material escolar, beneficiando cerca de 8 mil crianças. Fazemos o possível para deixar o material em condições de uso. O que não tiver conserto, vendemos para reciclagem, o que nos auxilia na manutenção da ONG”, frisou.

A Passarte incentiva a reciclagem e dissemina a prática do reaproveitamento. Nesta direção, desenvolve oficinas de capacitação técnica da reciclagem do material escolar, mas que também contribuem para a sustentabilidade da ONG. A mais nova iniciativa da Passarte é o reaproveitamento do óleo de cozinha para fazer sabão e dar o destino correto ao excedente. Conforme Pessoa, a produção será nas dependências da Casa Anjos Voluntários, que ficará com 100% do lucro obtido com a venda dos sabões. “Temos um custo mensal de cerca de R$ 4 mil. Quase todo o montante é proveniente da venda de produtos de reciclagem e de projetos de oficinas de reforma de material escolar e de reutilização de óleo de cozinha que oferecemos. Somando-se a isso, teremos o lucro com a venda do excedente do óleo para fabricantes de biodiesel”, destacou.

A Passarte também aceita doações de papel velho, material de costura, de escritório, livros, revistas, jornais e papelão. Após o recolhimento, é feita uma análise sobre o que pode ser aproveitado. O que sobra é vendido para reciclagem. Mais informações pelo site www.passarte.org.br ou pelo telefone (54) 9 8409-6378.