Política

ESCOLAS MUNICIPAIS: Gladis relata respostas da Secretaria de Educação

Gladis disse que respostas não condizem com a realidade das escolas
16 de maio de 2019 às 12:44
Foto: Gabriela Bento Alves, Divulgação

A vereadora Gladis Frizzo/MDB também foi à tribuna da Câmara, na sessão de ontem (15). O objetivo foi apresentar as respostas da Secretaria Municipal de Educação (Smed) a um pedido de informações dela a respeito da rede pública de ensino. No requerimento, a parlamentar questionou vários itens, como a falta de vagas nas escolas e a disponibilidade de transporte escolar para todas as crianças.

Conforme o Executivo, a maior procura por vagas ocorre no Desvio Rizzo e no Esplanada, onde foram abertas novas turmas nas escolas com salas de aula disponíveis. Com relação ao transporte escolar, a Smed alegou que não é possível atender a todos os 35 mil alunos. Informou que até o início de abril foram feitos mais de 1.600 novos pedidos, sendo que o setor tem procurado agilizar a concessão do benefício.

Sobre a falta de professores, a secretaria informou que, no início deste ano letivo, foram supridas todas as vagas, com ampliação de jornada e nomeações. O Executivo garantiu que todas as turmas têm professores e que os docentes que atuam em bibliotecas, laboratórios de informática e coordenação são, eventualmente, utilizados como substitutos.

RESPOSTA IRREAL

A vereadora Gladis Frizzo afirmou que as informações não condizem com a realidade vivida pelas escolas. “Sabemos que ainda têm mães que não enviaram seus filhos para as escolas. Recebemos no nosso gabinete três ofícios de diretores de escolas com pedidos para a Smed. Acompanhamos algumas escolas, estivemos em outras e podemos constatar o descaso em que estão. É telhado caindo, é cancha que a gente mesmo tropeça, imagina as crianças, não tem acessibilidade, é parede interditada, banheiros precários. Então, sabemos que esta resposta não condiz com a realidade“, retrucou.





Publicidade